sexta-feira, 1 de julho de 2016

Estrelinha que os guie...

Helmut Kohl avisa os lideres europeus  para não  tomarem decisões precipitadas e serem cautelosos em relação ao Brexit.
Hoje em dia o velho chanceler alemão deve ser considerado caduco e idiota pelos seus compatriotas e confrades. Pelo menos é o que se depreende das afirmações de Schaueble e, mais recentemente, de Klaus Regling. Este idiota (in)útil, presidente do Mecanismo de Estabilidade, disse esta manhã que não está preocupado com o Brexit e a única coisa que lhe tira o sono é a situação em Portugal. Apetecia-me mandar este alemão de merda ir chatear o ca€§£&o  mas sou bem educado e, devo reconhecer,  esta preocupação dos alemães com Portugal desvanece-me.
Há apenas um senão.
Como todos sabemos, os alemães  não enriqueceram a trabalhar no duro, como reclamam que os portugueses façam, mas sim à custa do perdão de 62% de uma  dívida astronómica e da exploração dos trabalhadores de outros países.
Em Portugal, como em qualquer outro país civilizado, chama-se chulo a quem vive à custa da exploração do trabalho de outras pessoas que dão o corpo ao manifesto enquanto o chulo se embebeda com os amigos em casas de putas.
Ora eu não quero ter amigos chulos, por isso, agradeço ao sr Reggling a prova de amizade que demonstrou ao manifestar-se preocupado com a situação portuguesa, mas sugiro-lhe que em vez de exigir que se baixem mais os salários e aumente o horário de trabalho,  ponha a render familiares e compatriotas, mas deixe os portugueses em paz.
Agradecido.

9 comentários:

  1. Que proposta mais sem nexo é essa de pôr a render mulher e filhas? Não acha que a castigar deve fazê-lo só a ele? Ora para que chama o naipe feminino a pagar por asneiras que não são suas. Ora essa. Mas quem é o lorde que assim decide sobre o destino das mulheres com quem vive? Bom, cada vez me parece pior a sua proposta.

    Esses alemães são umas criançolas disfarçadas de gente velha e com bafio. Resumindo: nada que possa aproveitar-se. Tratam levianamente assuntos sérios e depois queixamo-nos todos. Parvalhões é o que são.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os chulos exploram as mulheres, não é verdade? Daí a minha proposta.

      Eliminar
    2. Já os gigolos consolo-nas a troco de dinheiro. mas para isso é preciso ter arte e t?#E€es. ó bea tem de ter paciência estamos num mundo onde os homens imperam, apesar de em menor quantidade.

      Eliminar
    3. Eu sei isso mais que bem, Anphy. Começo a ficar farta de tanto império. No dia em que as mulheres se juntem não lhes sobra um cabelo para amostra. Só que, infelizmente, não sou de guerras, desinteressa-me imitá-los e faço mesmo qualquer coisa pela paz. Os gigolos e os chulos podem ir juntos para um lugar e ficar por lá.

      Eliminar
  2. Gosto quando fica indignado porque escreve ainda melhor Carlos Tem que se ter muita categoria pra dar pitaco na coisa alheia . Bom sábado.

    ResponderEliminar
  3. Não me importava que os gajos do ISIS se lembrassem desta malta.
    De forma selectiva e cirúrgica, claro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Calma, A...apesar de tudo.
      No outro lado "colei" a conversa havida, na biblioteca de N.Y. entre Y.Varoufakis e N.Chomsky.
      Esclarece muita coisa.

      Eliminar
  4. Faço minha a tua enorme indignação perante tanta hipocrisia! e acho os vernáculos muito expressivos:):)

    ResponderEliminar
  5. Helmut Kohl foi um Senhor que fez parte dos grandes estadistas que implementaram a CEE e também da social-democracia que não era o liberalismo selvagem de hoje.

    ResponderEliminar