sábado, 7 de maio de 2016

Um túnel para o desenvolvimento



Foi hoje inaugurada uma notável obra de engenharia há muito  ansiada pelos transmontanos: o túnel do Marão.
Trás os Montes fica mais perto  e o país mais coeso. Qualquer transmontano percebe a importância do túnel para a região, menos Pedro Passos Coelho, um vilarealense  que  esqueceu as suas origens e travou as obras durante anos, porque eram muito caras e não as considerava essenciais.
Em tempo: a importância do túnel do Marão para toda a região, dispensava aquela cena de umas gajas ( sim, gajas, não eram senhoras) a manifestarem-se contra os cortes nos subsídios às escolas privadas.
A manif demonstra ignorância. Porque não há cortes, mas sim a recusa de renovar futuramente subsídios obscenos a grupos religiosos e correligionários partidários, quando eles forem desnecessários.
Como diria Passos Coelho, no caso de se tratar de trabalhadores a quem ele roubou o pão e o salário, os subsídios do Estado não têm de ser eternos. E- acrescento eu- não devem prejudicar os contribuintes em geral, em benefício de um grupo.
Sobre isso, porém escreverei noutro dia 

2 comentários:

  1. Sobre a manifestação pelo direito à liberdade de escolha, só me apraz dizer que essas pessoas que, ignorantemente se manifestam, não sabem o que significa liberdade... O que é um facto a lamentar!
    Bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  2. O túnel do Marão é uma óptima notícia, uma óptima obra.

    O Colégio da Imaculada Conceição é (era???) excelente.
    E mais não digo.

    ResponderEliminar