segunda-feira, 16 de maio de 2016

Cinquentenário da Revolução que só agora chegou à Europa

Fez hoje 50 anos que teve início  a Grande Revolução Cultural. Período conturbado  da História da China, marcado pelos processos de reeducação e pela restrição dos direitos e liberdades.
Meio século depois, permanecem  muitas marcas daquele período na sociedade chinesa. Ainda  recentemente vários artistas chineses foram enviados para zonas rurais, onde devem aprender " o verdadeiro socialismo" ( o que parece uma contradição ao princípio  " um país dois sistemas", mas isso é outra história) e embora as telenovelas não sejam consideradas alienantes ( mas deviam...) não podem ter personagens homossexuais.
No âmbito da informação e das novas tecnologias, todas as semanas temos notícia de uma qualquer medida restritiva das liberdades, que nos fazem crer que Mao Tsé Tung ainda está vivo e exerce a sua influência sobre a sociedade chinesa.
Nesta matéria, porém, o melhor é os cidadãos europeus estarem caladinhos, porque medidas para cercear a liberdade de expressão e de informação começaram já a ser aplicadas em países da UE, sem que Bruxelas tenha equacionado a hipótese de ameaçar com sanções os  países  (Hungria e Polónia), que as aplicaram em clara violação dos Tratados europeus.

4 comentários:

  1. Carlos, não sei se tem razão,
    ou não
    talvez até tenha, tenho essa impressão
    mas, c´o diabo
    ando tão preocupado
    com o que se passa ao meu lado...

    (eu sei, eu sei... a globalização...)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, Rogério, a sacana da globalização é que provoca os problemas que temos ao nosso lado. Mas para isso, já eu tinha alertado...

      Eliminar
  2. Xi Jinping é proto-maoísta, Carlos.
    O culto da personalidade, o músculo, a linha dura, o nacionalismo, o culto do probo, está lá tudo.
    Mao ainda vive no espírito de muita gente.
    Mesmo nos segundos sistemas...
    Aquele abraço, boa semana

    ResponderEliminar
  3. Pois, mas aplicar sanções a Portugal e Espanha para causar chatices a um Governo moderado de Centro-Esquerda, devido a escolhas políticas de um governo de Direita, com chancela da UE, isso já está muito bem...

    ResponderEliminar