quarta-feira, 6 de abril de 2016

"Tudo vale a pena se a alma não é pequena"?

Há cinco anos era anunciada a vinda da troika. Semanas antes, uma aliança entre PSD, CDS, BE e PCP derrubara o governo minoritário do PS, abrindo caminho a um governo de direita. Passos Coelho dizia que governaria muito bem com o FMI. Catroga aplaudia.
Durante quatro anos e meio os portugueses  foram alvo do maior saque de que há memória. Os trabalhadores  foram enxovalhados, os jovens convidados a emigrar, os pensionistas  roubados e os milionários aumentados. Tudo - diziam Passos e Portas- em defesa do interesse nacional.
Cinco anos e muitos sacrifícios depois, como está o país?
Famílias desmembradas por causa da emigração, pobres mais pobres, ricos mais ricos. Menos saúde e pior serviço nacional de saúde. Menos emprego e pior emprego (aumento do trabalho precário e política de baixos salários). Endividamento privado a crescer e poupança a baixar. Cidadãos a pagar prejuízos de bancos mal administrados. Dívida pública sempre a aumentar. Economia e exportações não atam nem desatam, mantendo os cidadãos na incerteza e o futuro do país  uma incógnita. 
Valeu a pena tanta angústia, tanto sacrifício e tanto sofrimento?

5 comentários:

  1. ~~~
    A alma foi e é grande,

    porém, alguns encéfalos são atrofiados de todo!
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
  2. Não valeu a pena .O dinheiro que nos foi roubado etc etc , entrou num funil e está todo no bolso de uns agiotas . O esquema foi bem pensado...isto é uma guerra , com muito sofrimento para muitos. Como acabar com esta guerra ?
    M.A.A.

    ResponderEliminar
  3. Não. Foi a pobreza pela pobreza.

    ResponderEliminar
  4. Repito, Carlos, estou concentrado em quem governa, não em quem governou.

    ResponderEliminar