quarta-feira, 30 de março de 2016

Ora aqui está uma excelente ideia!

À minha conta, já ia mandando umas três ou quatro para o hospital, ou ainda para mais longe.  Esta gente não se enxerga, tem um enorme desprezo pela vida, ou anda de tal forma alheada do mundo à sua volta, que  já entrou na Twilight Zone?

5 comentários:

  1. Também acho, aliás eu nem sei como conseguem fazê-lo!!!
    bjs

    ResponderEliminar
  2. ~~~
    De acordo, Carlos.
    ~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
  3. Pois eu até sou mais radical. Ando com o artigo (impresso dentro do porta-luvas) do CE que indica quais as obrigações dos peões quando atravessam na passadeira e sobretudo se vão a passear. Eles só têm prioridade se já estiverem na passadeira, ou se não a houver no espaço mínimo de 50 metros, e devem fazê-lo no mínimo espaço de tempo. Não vou falar noutros pormenores, a que estou obrigada, mas já tenho feito muita gente dar uns belos saltos e então se for a olhar para o télélé estão lixados...

    ResponderEliminar
  4. Sou totalmente favorável a mão pesada nestes casos.
    Já atinge o absurdo, a pura estupidez!

    ResponderEliminar
  5. Na verdade os telemóveis ou lá o que seja a que toda a gente se agarra a todo o momento deixam-me um bocadito preocupada. Não apenas por casos como o que a foto ilustra. Pergunto-me se esta gente está sempre onde não está. E que consequências pode ter esta estranha forma de vida que o fado canta sem lhe saber a extensão. Quem nos rodeia deixou de interessar, está-se numa concentração de écran.

    ResponderEliminar