domingo, 13 de março de 2016

Bibó Porto (66)- Mulheres à moda do Porto



Como esta semana se celebrou o Dia da Mulher, decidi dedicar este  Bibó Porto a uma dezena de mulheres ligadas ao Porto, que se destacaram em diversas actividades.



Sophia de  Mello Breyner ( escritora)

Agustina Bessa Luís ( escritora) Embora nascida em Vila Meã, Amarante, foi no Porto que viveu quase toda a sua vida

Guilhermina Suggia ( violoncelista)

Maria Gambina ( estilista)


Rosa Mota ( atleta)

Sara Sampaio (  top model)


Aurélia de Sousa (pintora)


Raquel Freire ( cineasta)

                                                                  Marta Madureira (ilustradora)


Olga Cardoso, a amiga Olga,( radialista) que com António Sala animou as manhãs da Renascença.


15 comentários:

  1. Veio redimir-se? E não haverá por lá alguma humilde e anónima Mulher que merecesse figurar aqui? Como sempre o bairrismo em todo o seu esplendor. Eu sei que é domingo, mas eu resolvo mencionar a Brites de Almeida e a Catarina Eufémia. Posso também citar uma famosa mas sofrida alentejana: Florbela Espanca.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh, valha-me Deus Dona Anfitrite...isto é uma homenagem que o Carlos - tripeiro dos quatro costados- está a fazer às mulheres do Porto!!

      As alentejanas, não entram...Senão também teria que entrar eu!! Se bem que já seja mais nortenha do que alentejana.

      Eliminar
    2. Desculpe a pergunta, Anfitrite: passou-se? comeu alguma coisa ao almoço que a deixou mal disposta e irascível? Queria que numa rubrica semanal sobre o Porto fosse falar de quê? De mulheres algarvias? Já agora, posso dizer-lhe que a Florbela Espanca até viveu uns anos no Porto...

      Eliminar
    3. Eu sei que a Florbela viveu em Matosinhos, mas utilizei-a por ser sofrida. Também lhe posso dizer que não bebi nada. Ando realmente a tratar-me com um gastro, mas por outras razões. Podia fazer uma homenagem às mulheres do Porto ou que viveram no dito, mas não relacioná-las com o DIM. Tenho andado meio atravessada com a utilização que tem feito sobre o DIM. Este dia não foi criado para homenagear mulheres ricas e famosas. Como sabe, foi criado em memória das mulheres trabalhadoras, exploradas e mortas porque tiveram a coragem de se revoltar, para exigir melhores condições e direitos. Não para as que andam a expor o físico, embora nada tenho com isso, apesar de lamentar certos contactos que assinam, onde têm de passar fome e até nem poder ter filhos até determinado periodo de validade. Tentei passar-lhe esta mensagem, mas como escrevo de improviso, nem leio o que escrevo, nem uso corrector, como a disléxica (quando o problema não é esse), lamento que não tenha atingido o meu objectivo nos meus fracos comentários. Mas contra o Porto eu não posso nada...e continuo firme e hirta para dar e levar se me der essa oportunidade. Eu sou ácida mas não sou azeda. Não engulo em seco nem gosto de pessoas que só dizem amém. Por essa razão este e "O jumento" são os únicos blogues que visito diariamente.

      Eliminar
  2. A modelo Sara Sampaio, está muito magrinha, Carlos. Vi-a numa foto de bikini e as perninhas dela já pareciam as da mulher do Iker Casillas.
    Tem de dizer à sua sobrinha que precisa vir ao Porto comer uma tripas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O ambiente da moda chega a ser criminoso, Janita. Criam nas miúdas tais complexos em relação à alimentação e à gordura, que algumas acabam por sucumbir. Felizmente, algumas começam a ter coragem para denunciar estas situações.Seria bom que a comunicação social lançasse mais alertas do que vem fazendo ultimamente, sobre o submundo da moda.

      Eliminar
    2. Janita, por aquilo que conheço dos seu comentários foi muito mais contagiada pelo Porto do que pelo Alentejo. Os alentejanos são muito mais subtis a dar respostas, que normalmente só se entendem à segunda.

      Eliminar
  3. Mulheres do Nuorte, carago!!
    Aquele abraço, boa semana

    ResponderEliminar
  4. Bibó Porto, Carlos !!! ... Muito bem merecida esta justíssima homenagem às mulheres do Porto , carago ! :))
    Estas, apenas algumas ! ... Certamente que serão muitas mais, mas estas já são simbólicas !

    Abraço ! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Faço minhas as palavras do Rui.

      Agradeco profudamente ao Carlos por esta maravilhosa e justíssima homenagem às mulheres do Norte.

      Uma dessas grandes mulheres, embora não famosa, partiu no dia 9 de Março (quarta-feira).

      Vivam todas as mulheres, sejam do Norte ou do Sul, do Oriente ou do Ocidente.

      Eliminar
  5. Não sei porquê, julgava que a Guilhermina era de Setúbal. Confusões! De resto só não conhecia a cineasta, talvez por ainda ser novinha... :)

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E eu não conhecia, nem a Olga Cardoso nem o António Sala, porque nunca fui animada pelas manhãs da Renascença.

      A violoncelista portuguesa Guilhermina Augusta Xavier de Medim Suggia nasceu e morreu no PORTO; era familiar afastada da mulher que partiu na última quarta feira, e que eu tomei a liberdade de mencionar aqui.

      Eliminar
  6. A violoncelista portuguesa Guilhermina Augusta Xavier de Medim Suggia nasceu e morreu no PORTO; era familiar afastada da mulher que partiu na última quarta feira, e que eu tomei a liberdade de mencionar aqui.

    ResponderEliminar
  7. Belíssima colectânea, cada uma nos eu género, gostei de as ver.
    A Sara é linda.
    bjs

    ResponderEliminar
  8. Que vivam as mulheres (o os homens que as acompanham, lado a lado), do Porto e do resto do país!

    ResponderEliminar