terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Momento Pedro Arroja

Jerónimo de Sousa teve uma intervenção infeliz e machista em relação a Marisa Matias, após o desastre eleitoral de Edgar Silva. Felizmente poucos se indignaram e não houve escândalo nas redes sociais . Terá sido porque a visada era Marisa Matias, ou porque o autor foi Jerónimo de Sousa?

10 comentários:

  1. Eu declarei a minha indignação em vários sítios. amigo.

    Tudo de bom

    ResponderEliminar
  2. O Jerónimo de Sousa foi gentil em dizer que a "minha prima" tem uma cara laroca.

    A Marisa Matias tem competência política e ... vai tirar o sono ao António Costa, mas cara bonita é que ela não tem.

    O meu cadidato não tinha cara laroca e ainda teve menos votos do que eu pensava. C'est la vie!

    ResponderEliminar
  3. Perante a estrondosa derrota da "esquerda" face à fragmentação e ausência do PS, que permitiu a vitória de Marcelo, o tal que vai tentar re-erguer o Bloco Central PS-PSD, as pessoas perdem-se nas picardias do Público e do Expresso. Jerónimo não falou em "carinhas larocas". O que Jerónimo disse foi «Podiamos apresentar um candidato ou uma candidata assim mais engraçadinha, com um discurso ajeitadamente populista que pudesse aumentar o número de votos. São opções e eu não as quero criticar. O que caracteriza este partido defensor dos interesses dos trabalhadores e do nosso povo e nessa coisa não somos capazes de mudar». Ora poderia estar a referir-se a Marcelo e Maria de Belém, que de modo algum estão do lado de quem trabalha e do povo, tal como não estão a generalidade dos órgãos de comunicação social, que fizeram campanhas populistas e demagógicas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Marcelo e a Maria de Belém mais engraçadinhos do que o Edgar? NUNCA!

      Eliminar
  4. Inadmissível o momento de Jerónimo.
    Quanto a contestação, foi maior a Pedro Arroja. Talvez por ser repetente na bestialidade.

    ResponderEliminar
  5. Frase infeliz! Rasteira do jornalista! Muito cansaço! Apenas isso, ou isso tudo, provavelmente...

    ResponderEliminar
  6. Não é verdade que não tenha tido repercussão. Teve-a. Ninguém se cala... jornais, telejornais, redes sociais... e toma, e toma, e toma...
    Nunca vi um aparte infeliz e deslocado ser tão badalado... curiosamente sobre o (bom) discurso, nem uma palavra.

    ResponderEliminar
  7. Uma boca canalha, Carlos.
    Que rico ambiente que fica após uma declaração dessas na coligação (??) que apoia o Governo!

    ResponderEliminar
  8. Foi uma declaração desastrada que acima de tudo reflectiu o desnorte que a estrondosa derrota do candidato do PCP causou no seio da Soeiro Pereira Gomes. A visada era Marisa Matias, que sim é mais engraçadinha que o canastrão que apresentaram a votos. Jerónimo com essa declaração patética, também mostrou ciúmes por um «partidos de miúdas», como é o BE, se ter sabido reinventar e modernizar e estar a dar sucessivos banhos eleitorais ao PCP, que por contrapartida tal como a imagem do seu líder, tem uma imagem de partido velho e relho.

    ResponderEliminar