quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Entretanto, na praça Tahrir...

... milhares de pessoas aproveitaram a noite de Fim de Ano para celebrar a Primavera Árabe e jornalistas, bloggers e outros (idiotas) escrevem textos comoventes  sobre o futuro idílico dos países árabes, onde a breve prazo irá florescer a democracia em cada esquina.
Ah, esperem aí... isto afinal não foi na Praça Tahrir, nem na democrática Líbia, nem na florescente Síria, Foi bem no coração da Europa...
Obviamente que a culpa deste comportamento foi das mulheres, que são umas oferecidas e andam a provocar os homens. Não é verdade tia Henriqueta?

3 comentários:

  1. ~~~
    Notícia insólita!

    O que estariam a fazer as 80 mulheres sós na estação?!

    Se apenas prenderam apenas 8 dos 1000 atacantes, como
    pode a polícia suspeitar que eram maioritariamente árabes
    e africanos?!!

    ~ Serão fenómenos xenófobos?
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
  2. Tal como a Majo, ainda não percebi muito bem os contornos da notícia.
    E gostava de perceber.

    ResponderEliminar