segunda-feira, 4 de maio de 2015

O aluno cábula é um bom aluno?

Este governo tem sido elogiado e criticado por ser um bom aluno, disciplinado e obediente. Agora também merece o epíteto de cábula. 
Como era expectável- aqui o referi várias vezes- a ânsia dos partidos do governo em conhecerem as propostas do PS tinha um único objectivo: copiar as propostas que tivessem mais aceitação junto dos media e da opinião pública.
É o que está a fazer com o crédito fiscal. E foi o que fez com a TSU, aproveitando uma fuga de informação. Tal como em 2011, o governo não tem a mínima intenção de as cumprir, mas para a campanha eleitoral faz-lhe jeito copiar as ideias do PS e apresentá-las como suas.
Obviamente que as propostas  do governo gamadas ao plano apresentado pelo PS são cópias com outra roupagem e outras designações, para dar a impressão que o governo, falho de ideias, tem propostas próprias.
Faz-me lembrar aquele aluno da Faculdade de Direito a quem , durante o exame, o professor disse:
- Você tem ideias boas e originais. O problema é que as boas não são suas e as originais não prestam.
O aluno chumbou. Esperemos que este governo também seja chumbado pelo povo português nas legislativas do Outono.

Lá vai Lisboa...


Em virtude das inúmeras reclamações recebidas de leitores indignados com os dois posts que publiquei durante o fim de semana  na rubrica Bibó Porto, fiz um acto de contrição e decidi mostrar-vos estes dois extraordinários documentários.
O primeiro  foi recentemente colocado no You tube por Jeff Altman. Chama-se “Scenes of 1950's Lisbon, Portugal” e pode bem ser o primeiro filme a cores sobre Lisboa, feito num momento em que, por cá, só o preto e branco reinava. Valem bem a pena estes 2m43s ...
Segue-se um filme um pouco mais extenso sobre o Portugal dos anos 50. Apesar de estar no You tube há mais tempo e ser a preto e branco, creio que merece a pena espreitá-lo.
Votos de uma excelente semana para todos.

O CR já conhece os nomes dos independentes que se vão juntar à coligação

Cavaco Silva, Dias Loureiro, Oliveira e Costa  e Duarte Lima são quatro dos independentes que  Marques Mendes garantiu que se irão juntar à coligação. O quinto independente só será conhecido no dia seguinte às legislativas.
 Marcelo Rebelo de Sousa juntar-se-á ao grupo,  como candidato de todos os portugueses, prometendo a Portas e Passos que, no caso de ser eleito, podem contar com ele para desempenhar o papel de Cavaco II.