segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Deixa-te de tretas, Violetta

A reacção do governo e dos partidos que o apoiam foi unânime: não somos a Grécia. Não precisavam de perder tempo a explicar-nos. Já todos sabemos, há muito tempo, que Portugal não é a Grécia. 
Se Portugal fosse a Grécia, teria um governo três dias após as eleições;
Não teria um presidente a ameaçar que se os partidos não se entenderem, não haverá governo;
Teria um governo que se preocupasse com as pessoas e não um grupo de lambe botas que, seguindo o exemplo de Durão Barroso, está a tratar da sua vidinha e borrifando-se para o país;
Teria um governo que não vendesse o país a retalho o património do país a interesses privados;
Teria um povo que se revoltaria por estar a ser roubado e exigiria saber quem beneficia com as privatizações;
O pavilhão Atlântico, ou Meo, ou o raio que o parta, não se encheria de miúdos para ver a Violetta, porque não haveria famílias a pagar 500€ por um bilhete nas primeiras filas.

Pior do que cuspir na sopa

O lacaio de Merkel foi hoje à Universidade Católica dizer aos jornalistas  que "Grécia não pagar a dívida é conto de crianças".
Ainda ontem ouvi  Tsipras  dizer que queria pagar a dívida, pelo que devo concluir que Passos Coelho ou está de má fé, ou tem dificuldade de interpretação,  ou esteve a servir de porta-voz da Merkel.
A única consolação é que, dentro de meses, PPC vai engolir tudo aquilo que hoje disse mas, com a lata dos  badalhocos sem escrúpulos virá dizer, como disse em relação às medidas do BCE, que sempre defendeu a solução encontrada para aliviar a dívida grega.
Um pm como o que desgoverna, delapida o património do país, se curva perante a Alemanha e é um mentiroso compulsivo, mete-me mais nojo do que cuspir na sopa.

Bué de fixe

Prisioneiros tiram selfies na prisão e colocam-nas no FB. O ar bem disposto revelado por todos demonstra que a vida na prisão é bué de fixe. 
Não só se divertem, como ainda podem coordenar/programar actividades criminosas a partir da cadeia.
Já Sócrates, esse  criminoso de alto risco, não pode ter um cachecol do Benfica. Nem umas botas de cano alto ou um edredão. Compreende-se. Os presos devem ser tratados com equidade e obhjectos como um cachecol, umas botas ou um edredão além de serem um privilégio, põem em risco a segurança da prisão.



Perdoai-lhes senhor!

Roubado no FB

Segundo o deputado do PCP, Manuel Tiago, a burguesia infiltrou-se no Syriza e deu um novo balão de oxigénio ao capitalismo.
Sacanas dos burgueses! Sempre a fazer mal ao povo. Em vez de votarem no PC grego, que os poderia tirar do atoleiro em que a Grécia está, foram enfileirar o capitalista Syriza, remetendo os comunistas para o 5º lugar, atrás do Aurora Dourada e do recém criado Rio.
Depois  de José Rodrigues dos Santos nos ter esclarecido que os apoiantes do Syriza eram todos taxistas paralíticos, Manuel Tiago foi mais profundo: são paralíticos, mas  burgueses.
Afinal, a Grécia não está assim tão mal como nos fizeram crer. Um país com 36% de burgueses- mesmo  paralíticos-  a única coisa que tem de exigir à Europa é que o ajude a criar condições para melhorar o sistema de saúde.