quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Negócios escuros, clarinhos como água

Ontem já aqui colocara as minhas dúvidas, mas ontem à noite o sr Feijó, presidente do CGPI ( Conselho Geral Putativamente Independente), fez questão de as dissipar em entrevista à RTP:
A demissão de Alberto da Ponte nada teve a ver com a sua qualidade profissional, nem com a fraca qualidade técnica do Plano. O próprio CGI, num desavergonhado flic flac à retaguarda, desmentiu o que meses antes dissera sobre Alberto da Ponte e prontamente corroborado por Poiares Maduro.
O que indignou o governo e por contágio directo o CGI, foi Alberto da Ponte ter querido recuperar a RTP com a compra dos direitos da Liga dos Campeões. Foi um inadmissível ataque às televisões privadas.
Descartado Alberto da Ponte, Feijó foi clarinho como água:
A  RTP  vai pode negociar a venda dos direitos dos jogos da Liga dos Campeões e das selecções nacionais com os canais privados.  TVI e SIC agradecem. Apesar de as transmissões desportivas da RTP ( nomeadamente o Euro 2004) terem sido consideradas pela FPF as melhores de sempre.
Esclarecida a motivação do  governo  CGI na demissão do Conselho de Administração da RTP, fica por esclarecer quais as motivações que levam o governo a querer destruir a RTP, mas não tardará muito até que o saibamos.
Esta mixórdia de gestores e governantes que vai destruindo o país entregando tudo o que é público ao privado ( sabe-se lá com que proveito próprio) e impedindo as empresas públicas de crescerem e se tornarem rentáveis, tem de ter um preço. Os contribuintes pagam-no e alguns ( os suspeitos do costume) metem ao bolso uns trocos.
Curiosamente, à mesma hora que Feijó  se escondia atrás do biombo e atirava para cima do próximo CA da RTP a responsabilidade dessa venda ( desejada pelo governo, por sua vez escudado no CGI) na TVI um tipo com apito na boca que, tal como o governo CGI, se proclama árbitro, mostrava a milhares de espectadores como roubar se tornou uma actividade tão banal como respirar.
Ainda há quem diga que não há coincidências...

N.E. - Não aconselho ninguém a perder tempo a ver a entrevista, mas sugiro a leitura  deste resumo do Expresso, bastante elucidativo.

Um conselho a António Costa

Buracos como este, especialmente  quando  escondidos pela água das chuvas são uma alegria para oficinas de automóveis e reboques


Depois das grandes chuvadas de Novembro, Lisboa tem sido poupada a intempéries e o Inverno corre ameno, apesar do frio. No entanto, andar em Lisboa de automóvel é uma aventura. Os buracos multiplicam-se  e, percorrer algumas ruas, remete-nos para uma paisagem marciana onde o perigo espreita constantemente. 
Raras vezes ando de carro em Lisboa mas no último sábado fui obrigado a fazê-lo durante a noite. Com a chuva que caiu durante o dia, muitos dos buracos estavam tapados e a fraca iluminação de algumas artérias torna ainda mais difícil adivinhar onde eles se escondem. Passei algumas horas a fazer autênticas gincanas para evitar cair nos buracos e dar cabo de um pneu, ou de uma jante, mas a mesma sorte não tiveram outros automobilistas. Vi dois, deseperados, por terem sido  apanhados na ratoeira das ruas esburacadas.
Perante este cenário marciano (ou será lunar?) atrevo-me a fazer uma sugestão a António Costa:
- Desbloqueie rapidamente uma verba para tapar os buracos de Lisboa porque, se não o fizer, corre o sério risco de perder muitos votos. Muitos eleitores pensarão que se o edil de Lisboa não é capaz de tapar buracos nas ruas, também não conseguirá tapar os buracos do país, muito mais profundos do que  os das ruas de Lisboa.

A TVI não para de surpreender

As televisões já não sabem o que hão-de inventar para manter os telespectadores agarrados aos seus  programas. A TVI tem sido a mais inovadora mas, depois do Big Brother e da Casa dos Segredos ensaiadas em várias modalidades, parecia não ser possível inventar nada de novo.
Só que a TVI é surpreendente e ontem apresentou um novo reality show tão escabroso como o BB e a CS, com a diferença de ser protagonizado apenas por homens  e não ter cenas de sexo. É certo que entre os concorrentes havia um ladrão careca, tarado sexual, que fez tudo para f..... onze dos participantes. Só que os vestidos de azul não estavam para aí virados e, comandados por um herói de amarelo vestido, reagiram com valentia a todos os ataques, embora ainda antes de a refrega ter chegado a meio se tivessem visto privados de dois dos seus, atingidos pela arma vermelha do careca com apito na boca.
O espectáculo foi uma vergonha e Braga, a cidade escolhida para apresentar este novo reality show, " O Ladrão do Apito", não merecia esta afronta.
No final do espectáculo, os jurados das três televisões foram unânimes em criticar a actuação do protagonista, classificado como "mau de mais" para continuara exercer o papel.
Apesar de tudo espera-se que o ladrão careca receba as insígnias da FIFA, seja condecorado pelo sr Gomes (ex-praça da Alegria) e , quiçá, convidado para ministro, pois em matéria de vigarice e incompetência tem o curriculum perfeito.

Somos Porto, carago!
Que se lixe o Machado

No domingo vamos enfrentar o Capela na Madeira e espera-se  outro roubo de Igreja. Mas gente aguenta. SOMOS PORTO!