quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

Brinde de Ano Novo

À meia noite  brindei a todos aqueles que em 2014 não tiveram direito a uma noite de consoada na companhia da família, porque os mafiosos da troika, acolitados por energúmenos papa hóstias tugas, os obrigaram a separar-se;
Brindei a todos aqueles que não puderam ter na mesa de Natal as habituais iguarias, porque os senhores do dinheiro lhes roubaram os salários e as reformas;
Brindei a todas as crianças que não tiveram direito a receber um presente no dia de Natal;
Brindei a todos os sem abrigo a quem roubaram o direito a um tecto;
Brindei aos presos e condenados injustamente;
Brindei aos políticos insanos, insensíveis, imorais, que despedem centenas de pessoas no último dia do ano;
Brindei aos juízes que utilizam a justiça como vingança;
Brindei ao Pedro, ao Paulo e ao Aníbal, porque se deve ser misericordioso com os pobres de espírito;
Brindei aos fdp (ver dicionario do Rochedo) porque é aconselhável manter uma boa relação com quem tem sempre  hipóteses de chegar ao poder.

Mensagem de Ano Novo

Recomeça....
Se puderes
Sem angústia
E sem pressa.
E os passos que deres,
Nesse caminho duro
Do futuro
Dá-os em liberdade.
Enquanto não alcances
Não descanses.
De nenhum fruto queiras só metade.

E, nunca saciado,
Vai colhendo ilusões sucessivas no pomar.
Sempre a sonhar e vendo
O logro da aventura.
És homem, não te esqueças!
Só é tua a loucura
Onde, com lucidez, te reconheças...

Miguel Torga