quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

O regresso do Centrão?

Estiveram muito bem o PCP e o BE ao votarem contra o orçamento retificativo. Mais do que defenderem os interesses dos contribuintes foram coerentes   e isso é o que mais prezo num partido.
Já muito mal esteve o CDS. Mantendo a prática de se aliar à esquerda para fingir que nunca esteve no governo e não tem quaisquer responsabiidades na queda do BANIF, votou contra, alegando ter dúvidas quanto à solução do governo PS que, por acaso não difere da assumidamente defendida pelo PSD, seu ex parceiro de governo. Nada de espantar, num partido dirigido por um vigarista que nunca soube na vida o que é honrar a palavra.
O PSD - apesar de se ter abstido, viabilizando assim a aprovação do orçamento retificativo- foi também hipócrita e mal agradecido, pois o BANIF foi uma bela negociata para o PSD Madeira. Isto para já não falar da forma vergonhosa como o seu governo varreu o problema para debaixo do tapete.
O PS foi o único partido que votou a favor. Não consegui ainda perceber é o que terá ganho com isso. Deve ser problema meu. Habitualmente, a época natalícia tolda-me o raciocínio.
E já agora, como sou fã do Cavaco, aproveito para lembrar que o putativo PR garantiu que a admissão na CPLP do sr. Obiang, presidente nada ideológico de uma República das Bananas, iria permitir grandes investimentos daquele país no BANIF,
Lembro isto, apesar de Cavaco não ter direito a voto na AR. Lembro porque sim...

6 comentários:

  1. Passei para agradecer e retribuir votos de Feliz Natal e Bom Ano Novo, especialmente com muita saúde.
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  2. Passei para agradecer e retribuir votos de Feliz Natal e Bom Ano Novo, especialmente com muita saúde.
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  3. Passei para agradecer e retribuir votos de Feliz Natal e Bom Ano Novo, especialmente com muita saúde.
    Um beijinho

    (é pá,
    desculpe lá
    em vez de o citar a si
    citei a Ju
    é que a leitura do primeiro parágrafo
    deixou-me desnorteado
    Estou desculpado?)

    ResponderEliminar
  4. Sinto-me mais confortada por não ser só eu a desorientada. Parece-me que há pessoas que só falam por falar. Mas hoje gostei parcialmente do João Galamba quando se dirigiu ao porta-voz do CDS dizendo: "O que acabámos de ouvir foi uma ode ao despudor".

    ResponderEliminar
  5. Carlos, e que é feito do seu pragmatismo? É que o homem precisa pelo menos de pão para viver. A jogada foi calculada por todos. E o PS não tinha mais nada a fazer porque é governo e sabe que os prejuízos seriam bem piores, porque o Estado(nós) é o maior accionista e seremos sempre nós o que temos mais a perder.
    A língua portuguesa está de vento em popa. Vai começar a ser falada fluentemente na GE e em São Paulo arde o Museu da Língua Portuguesa. Felizmente que aqui todos os documentos estavam digitalizados. Ao menos que haja alguém que preserva as suas memórias.

    ResponderEliminar
  6. Por momentos pensei que o Coentrão estava de regresso. Confusões minhas.

    O senhor Obiang ia investir no Banif? Cavaco já não sabioa o que dia naquela altura.

    A votação no Orçamento Rectificativo foi leal aos princípios ideológicos do PCP e do BE. Estiveram muito bem. O CDS continua a fazer diatribes e o PSD quis tapar o sol com a peneira. A meu ver, o PS foi coerente. Também não estou certo se ganhou algo mas fica com o benefício da dúvida.

    ResponderEliminar