segunda-feira, 19 de outubro de 2015

A esquerda do croquete

De copo na mão em "vernissages" de fim de tarde, de caneta em riste nos espaços que a comunicação social generosamente lhes disponibiliza, ou de língua afiada em programas de televisão, eles ( e elas) declaram o seu amor à esquerda, o desprezo pelo actual governo que tantas malfeitorias lhes fez e desancam na esquerda que se recusa a fazer acordos com o PS.
Andam nisto há décadas, respaldados na certeza de que o BE e o PCP nunca viabilizarão um governo minoritário do PS.
Eis senão quando PCP e BE dão sinais de que podem chegar a acordo com o PS para um governo que expulse esta corja de reacionários e estes lídimos representantes da esquerda do croquete e do pastel de nata entram em pânico.
" Mas como é possível que o PCP e o BE tenham mudado tanto, ao ponto de apoiarem um governo do PS? Alguém acredita nisso? O Costa é um totó. Um governo de esquerda não duraria nem um ano e seria o fim do PS e do país"- proclamam agora.  
Presumo que alguns tremam só de pensar que podem perder alguns privilégios que esta postura de se proclamarem de esquerda, mas desfrutarem dos favores da direita, lhes concede. Se a esquerda caviar é inconsequente, a esquerda do croquete é incoerente e até repugnante. 
Eu também não acredito que haja um governo do PS com o apoio do BE e, principalmente, do PCP mas, ao contrário dos esquerdistas do croquete, lamento que ele não se possa concretizar. Seria, seguramente, um exemplo para a Europa e uma boa notícia para os portugueses. Um governo PS/PCP/BE não será, talvez, ainda possível, mas creio que os dois últimos se vão arrepender a breve prazo. Para grande alívio dos esquerdistas do croquete e de alguns socialistas para quem ser de esquerda se resume a fazer acordos com o PSD e o CDS e o arco da governação é uma inevitabilidade histórica.
Lamento que dentro do PS haja gente com responsabilidade que prefira viabilizar um novo governo da coligação e esteja a condenar  António Costa cuja postura tem sido de grande inteligência e maturidade política, demarcando claramente  o PS da direita. 
Se alguns socialistas preferem  o caminho do suicídio, remetendo o PS para a condição de partido minúsculo, sem qualquer expressão no panorama político tuga, deviam dizê-lo claramente e não ter medo de viabilizar na AR um programa apresentado pelo PAF.
 Depois, podiam fazer o favor de se inscreverem no PSD, ou formar um partido que lhe sirva de muleta mas, por favor, deixem de enganar os portugueses e não conspurquem o PS. O vosso lugar não é lá, porque o que vocês gostam mesmo é do Centrão dos interesses, onde se trocam os favores que vos permitem continuar à tona na cena política portuguesa.

16 comentários:

  1. Essa é para mim, meu caro?
    Ass: Francisco Seixas da Costa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu caro Embaixador:
      Se bem se lembra, já nos idos de 80, em pleno Bloco Central eu era muito crítico e frequentemente apontado no Procópio como um tipo muito directo que chamava os bois pelos nomes e não se refugiava em metáforas para apontar o dedo a alguém. Não mudei.
      Lembrei-me da esquerda do croquete depois de ouvir a Clara Ferreira Alves no último Eixo do Mal. Muitos, como ela, andaram 4 anos a zurzir na esquerda por não se unir e agora, que há uma hipótese de isso acontecer, fogem dela como o Diabo da Cruz.É a um grupo muito alargado de pessoas que se comportam de forma dubia em relação à esquerda que eu me refiro e não a ninguém em particular. Abraço

      Eliminar
  2. Andam aí muitos esquerdistas do croquete. Estão fritos não tarda.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  3. (ainda bem que o Carlos não entrou nas negociações...)

    ResponderEliminar
  4. Mesmo contra o que o Presidente da República defende, penso que iremos ter um Governo de Esquerda em Portugal. Não sei quais serão as consequências, se melhores ou piores mas penso que tudo se encaminha para esse cenário.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As consequências nunca serão piores que estes últimos quatro anos de absoluta incompetência e malvadez!

      Eliminar
  5. Subsescrevo totalmente.
    O António Costa é , na minha opinião , muito inteligente. Vamos ver o que isto dá.
    Seja bem-vindo e com saúde
    M.A.A.

    ResponderEliminar
  6. Caro Carlos Barbosa de Oliveira
    Como gosto de o "ver por aqui".
    Nada a acrescentar, tudo dito!

    Abraço
    Rodrigo

    ResponderEliminar
  7. Pelos vistos a anestesia apurou-lhe os sentidos. Como eu gosto de o ler. Um socialista de croquete ficou tão incomodado que até botou faladura. Já no outro dia disse que só andava nos carros da UBER, porque não cheiram a suor nem a gente que trabalha. Nem cumprem as mesmas regras para poder fazer concorrência desleal. São assim os socialistas de "vernissages" e de motoristas particulares.

    ResponderEliminar
  8. Que saudades de um texto destes!! Welcome back!!!

    Até ando doente com estas cenas todas da nossa vida política... E o Cavaco cada vez mais embalsamado no meio disto tudo!!!

    Beijinhos e votos de boas melhoras.

    ResponderEliminar
  9. Carlosamigo

    Ora viva quem é uma feloure Voltaste num avião da FAP???... Parece que ainda os há - mas vão ser privatizados ókedizem...

    Claro que subscrevo o teu textículo! Mal de mim se não o fizesse; perdia os croquetes e lá se iam as vernissages...

    Abç do Leãozão e boas melhoras

    ResponderEliminar
  10. Carlos,
    Costa anda à deriva há muito tempo.
    Fez o PS perder as eleições, não consegue escolher um candidato presidencial, quer uma coligação à esquerda mas sabe que não pode chegar ao poder (o PR não deixa) se não for à boleia da coligação de direita.
    Faz tudo isto para ir sobrevivendo politicamente e vai-se enterrando cada vez mais.
    E levando o PS com ele.
    O Bloco e o PCP têm uma só estratégia - não querem que a coligação seja governo.
    Deviam era ter dito isso antes das eleições, ter dito que até estavam dispostos a coligar-se com o PS e não dizer do PS o que Maomé nunca disse do toucinho.
    Estou farto desta pimbalhada toda.
    Entendam-se de vez!!
    O País, as pessoas, não podem ficar à espera enquanto esta camarilha se entretém em jogos de poder.
    Aquele abraço

    ResponderEliminar
  11. Há dias assim:Carlos de Oliveira,regressa em força,vestindo a camisa 10,pinta uma aguarela com o saber e a sensibilidade resultantes de uma vitória magnifica em jogo de Campeões, sentado nas pedras da calçada da Ribeira do Porto,olhando o Douro,sentindo o calor do sol pintalgando as águas do rio correndo em direção à foz,oferece-nos,generosamente,um retrato claro e luminoso da nossa realidade coletiva.

    Hoje,estou feliz.

    Grande Abraço.

    ResponderEliminar
  12. Eu nao fujo da ESQUERDA, Carlos, fujo sim, do "inteligente" António Costa.

    Abraço de amizade da tuga de sempre, Teresa

    ResponderEliminar