quinta-feira, 13 de agosto de 2015

O acordo

Merkel parece estar descontente  com o acordo entre a Grécia e os credores. Não admira. A Alemanha ganhou mais de cem milhões de euros com a dívida grega e pelo menos outro tanto com as dívidas dos periféricos. A crise dos países pobres é pois um bom negócio para este país de chulos e criminosos e ela pretende que  o acordo com a Grécia permita aos alemães continuarem a viver acima das suas possibilidades, à custa da exploração de povos europeus que vivem na miséria. 
O novo acordo entre a Grécia e os credores prevê a criação de um fundo de activos ( aquele que o Passos diz ter sido ideia sua, mas afinal terá saído da cabeça de um calvinista holandês) avaliado em 50 mil milhões de euros que oferece como garantia todos os bens estatais susceptíveis de privatização. Por outras palavras: infraestruturas como estádios de futebol, portos e aeroportos;empresas públicas; recursos naturais como ilhas, parques naturais ou minas, tudo passará a integrar o fundo de garantia. 
Para a agiota alemã, ainda é pouco. Ela quer que os gregos lhe paguem  guardanapos debroados a platina para limpar as beiçolas e papel higiénico com  pepitas de ouro para limpar o olho entre os glúteos. 

8 comentários:

  1. Mais do mesmo no que diz respeito à idiotice de 'Merkel und seinem muchachos'.

    ResponderEliminar
  2. A crise, pelos vistos. é uma mina para a Alemanha. Não admira que Merkel queira que continue a funcionar.

    ResponderEliminar
  3. A crise, pelos vistos. é uma mina para a Alemanha. Não admira que Merkel queira que continue a funcionar.

    ResponderEliminar
  4. Segundo o "DN" foram 100 mil milhões os ganhos da banca alemã com
    a críse grega! Até pelos empréstimos feitos ... os 100 milhões são curtos!

    ResponderEliminar
  5. Merkel - uma mulher muito inteligente. Portugal necessita de mulheres assim... no governo.

    ResponderEliminar
  6. A Frau pode ser tudo menos idiota.Ela é apenas uma nazista insensível. Claro que para uns perderem e sofrerem os outros têm de ganhar e gozar. O débito tem de ser sempre igual ao crédito se não o balanço está errado.

    ResponderEliminar
  7. A maratona parlamentar grega está a decorrer à hora que escrevo.
    Vou estar atento ao que ali se passar.

    ResponderEliminar
  8. «este país de chulos e criminosos e ela pretende que o acordo com a Grécia permita aos alemães continuarem a viver acima das suas possibilidades, à custa da exploração de povos europeus que vivem na miséria».

    Não embarco nesses simplismos. Seria o mesmo que dizer (e há quem diga) que a Grécia é um país de preguiçosos e de parasitas que só sabem viver à custa dos dinheiros europeus.

    Não compro nem a primeira nem a segunda versão..

    ResponderEliminar