sexta-feira, 19 de junho de 2015

Quando é que António Costa vai perceber?

António Costa tem de dar corda aos sapatos se quer mobilizar o país

É certo que a mensagem não tem passado, algumas das propostas denotam falta de consistência, o programa do PS (apesar de muito diferente do da coligação) não é mobilizador e que António Costa tem tido o azar de, sempre que apresenta uma proposta mais ousada, surgir alguma coisa relacionada com Sócrates que ofusca a sua mensagem. 
No entanto, António Costa também tem denotado falta de garra e combatividade, dando a entender, por vezes, que anda a fazer um frete.
A atitude do lider do PS em relação a Sócrates também não é a mais correcta. Refugiar-se na lenga lenga “à justiça o que é da justiça”  é uma estratégia defensiva que denota fraqueza e  não rende votos.
Os portugueses  sabem muito bem que o problema não é Sócrates ser culpado ou inocente. É saberem que um dia lhes pode acontecer o que está a acontecer a Sócrates e ficarem presos durante um ano sem culpa formada, só porque  um juiz embirrou com ele, ou se quis vingar de alguma coisa.
Se António Costa não percebeu que  o que está em causa não é a culpa de Sócrates, mas a ilegalidade da sua prisão, então não serve para primeiro ministro. Os portugueses percebem bem a estratégia de Costa e não lhe perdoam, porque estão fartos de pessoas que não se assumem e não gostam de cobardes. É isso que estão a dizer nas sondagens.




16 comentários:

  1. Concordo plenamente com este artigo.Começo a ficar desiludido com António Costa.Quero dizer que votei nele para lider :-)do PS.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Identifico-me por inteiro com o seu comentário.Por inteiro!

      Eliminar
  2. O Rochedo cor de rosa. A situação actual do PS e do seu lider é de cor negra.

    ResponderEliminar
  3. Antes de ler o seu post, estava a concluir exatamente isso! O discurso mole e assético do Costa está a enfadar-me! Não desmonta, nem faz um gesto nesse sentido, a lengalenga sobre Sócrates, pai de todas as desgraças. O maniqueísmo justiça versus política já não convence nem uma criança: uma não sobrevive sobre a outra.
    Isto torna-me egoísta e, bem pior ainda, rouba-me a força anímica: teremos o que merecemos.

    ResponderEliminar
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  5. Só acontece desilusão àqueles que estavam iludidos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem a loucura que é o homem
      Mais que a besta sadia,
      Cadáver adiado que procria?
      F.Pessoa

      O que nos distingue das bestas é a loucura, a ilusão, a capacidade de sonhar.

      Eliminar
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
  6. Infelizmente Costa quase se limita a reagir. Não se pode ser honesto. E há coisas que se têm ou não, são inatas. Será sex-appeal? será carisma? será empatia? E o Zé ainda se preocupa só com as aparências, mesmo que sejam mentiras, gosta que lhe dêem música para os ouvidos. Talvez os surdos consigam votar melhor. Tentem fazer a experiência de tirar o som a quem está a falar, ou a representar. Ficam com uma ideia diferente.Eu não gostaria que estes canalhas continuassem no desgoverno, nem nunca farei por isso, mas Costa não merecia sofrer tanto se for governo. O pior é que estes como já deram tudo, só lhe faltam os monumentos, já andam a fazer o cadastro daquilo que é privado, e não voltou a ser registado, para passar para o domínio público. Acautelem-se..

    ResponderEliminar
  7. Concordo com quase tudo o que escreveu à excepção do seguinte:

    «Se António Costa não percebeu que o que está em causa não é a culpa de Sócrates, mas a ilegalidade da sua prisão».

    Primeiramente isso é um assunto da justiça. Também é preciso dizer que já foram apreciados 7 recursos de «Habeas corpus» por virtude de prisão ilegal e todos eles foram indeferidos, por isso não se pode estar a falar de prisão ilegal.
    Com o nosso sistema judicial José Sócrates, não é o primeiro e provavelmente não será o último português a estar preso x tempo sem culpa formada. Concordo? Claro que não. Mas pelos vistos José Sócrates enquanto foi Primeiro-Ministro nada fez para alterar essa situação. Ele no fundo está como está, não por ser Sócrates, mas apenas por ser só mais um.
    O conselho que eu dava a António Costa, era de facto romper com esse «lero-lero à justiça o que é da justiça» e condenar abertamente um ex-primeiro ministro que recebe dezenas de milhares de euros sabe-se lá de onde em malas, ou pelo menos demarcar-se claramente de Sócrates. No dia em que fizer isso, certamente subirá nas sondagens. Podem dizer-me: «Mas isso seria uma sacanice para o Sócrates, era como espetar-lhe um punhal nas costas». E então? Ele fez exactamente o mesmo ao seu camarada de partido Seguro sem qualquer tipo de problemas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ...se não conseguiram, até à data, condenar Sócrates, como pode António Costa fazê-lo?!
      O Sócrates, o Manuel, o Joaquim estão em prisão preventiva. Ponto. Se a sociedade os condena a priori para que servirão as decisões dos tribunais? Isto é absolutamente assustador!

      Eliminar
    2. Entendi o que Paulo Lisboa disse aqui
      Entendi de maneira diferente
      Se Costa condenasse as politicas de Sócrates, já teria outro apoio. Possivelmente até o meu!

      Eliminar
    3. Exacto!
      Não falava numa condenação judicial, porque obviamente que isso é da competência da Justiça. Falava não só de uma condenação das políticas de Sócrates, como até de uma condenação moral de alguns actos de Sócrates.

      Eliminar
    4. O importante aqui é Sócrates estar preso ilegalmente. ( não sou eu que o digo. Dezenas de juristas bem conhecidos, de vários quadrantes políticos e em nada conotados com o PS o têm afirmado) O que está a acontecer a Sócrates,pode acontecer a qualquer cidadão. Nem me espanta o silêncio do PCP nesta matéria, porque prisão de opositores aos regimes comunistas, sem culpa formada, era mato, mas o silêncio de pseudo democratas preocupa-me. Pacheco Pereira explicou isso muito melhor do que eu.

      Eliminar