terça-feira, 9 de junho de 2015

O Dia da Criança (agora também para adultos)


O Dia da Criança já foi na semana passada  mas como amanhã vai andar por aí uma criança a brincar ao Zé das Medalhas, deixo-vos este video magnífico de uma história para crianças que é uma lição para os adultos. 
No fundo, foi o que eu pretendi dizer neste post. 
 Só que eu não sou o  Saramago...

9 comentários:

  1. Este pequenino, mísero e mesquinho graveto devia ter uma bocadinho de vergonha de tanto que tem sido humilhado. Mas ele não entende... http://www.tsf.pt/PaginaInicial/Portugal/Interior.aspx?content_id=4614779

    ResponderEliminar
  2. Uma criança armada em Zé das Medalhas?!!!!! Uma criança ou um empalhado?!

    ResponderEliminar
  3. Carlosamigo

    Foi o António Botto que escreveu "Ah como eu gosto de fedelhos, vou-lhes (...) e dou-lhes bons conselhos"

    O rapazote perfeito obrador, ups, orador, está em Lamego onde já começou a botar faladura. Se alguém o ouvir (não quero dizer estar presente) pode ser que tenha as orelhas quentes.

    O vídeo é bué da fixe

    Abç

    Pernoca Marota

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Qual das pernocas é marota? Dei lá o Botto em paz, porque hoje podia estar em Évora?

      Eliminar
  4. O nosso PR está mesmo balhelhas.
    Ontem, em Lamego, deu para perceber isso perfeitamente

    ResponderEliminar
  5. Respostas
    1. Pois eu já não tenho capacidade de ver esses espectáculos. Até ando com uns auscultadores, que me dão liberdade de movimentos em 300 metros e de desligar o som sempre que quero.

      Eliminar
  6. Tem cá estado atravessada, mas tenho de lhe dizer que eu continuo a não separar o criador da criatura. E quando de um dia para outro se deixam 15 jornalistas sem pão... E não foi um acto impensado. Ele era mesmo assim. Até tratava a Pilar como uma ama assalariada, apesar de algumas palavras bonitas. Eu sei que o defeito é meu, mas paciência... a vida deu-me esta capacidade de olhar aos pormenores.

    ResponderEliminar
  7. Tem cá estado atravessada, mas tenho de lhe dizer que eu continuo a não separar o criador da criatura. E quando de um dia para outro se deixam 15 jornalistas sem pão... E não foi um acto impensado. Ele era mesmo assim. Até tratava a Pilar como uma ama assalariada, apesar de algumas palavras bonitas. Eu sei que o defeito é meu, mas paciência... a vida deu-me esta capacidade de olhar aos pormenores.

    ResponderEliminar