sexta-feira, 8 de maio de 2015

Lost in translation

Há dias, os ingleses ficaram intrigados quando Mourinho invocou um provérbio tuga e o traduziu para inglês The dogs bark and the caravan goes on ( Os cães ladram e a caravana passa).
Depois do resultado das eleições no Reino Unido, é altura de ensinar outro provérbio aos ingleses:
"The more you hit me, the more I love you"( Quanto mais me bates, mais gosto de ti).
Se eles não perceberem, em Outubro os tugas explicam.Eles também acreditam que a austeridade resulta.
Aviso: ainda não é o meu regresso, mas deve estar para breve.

18 comentários:

  1. Com o resultado destas eleições pode-se esperar não apenas um referendo sobre a permanência do Reino Unido na União Europeia como também o aumento da pressão para uma nova consulta sobre a independência da Escócia.

    A aula de alemão é muito mais chata!

    ResponderEliminar
  2. O provérbio é português? Estava convencida de ser árabe...

    Realmente só nós : não temos caravanas e fazemos um ditado, pescamos o bacalhau a milhares de quilómetros e é o prato nacional , rrss

    Esperemos que não sejamos masoquistas, mas também já nem aposto...

    Gostei de te ver por aqui , volta breve, amigo, e tudo de bom

    ResponderEliminar
  3. Adoro esses provérbios assim traduzidos,como direi, à papo-seco! :)

    Estou convencida que os tugas não irão em cantigas,mas nunca se sabe!

    Beijocas e espero o seu regresso rápido!

    ResponderEliminar
  4. Carlosamigo

    Deixo aqui um minúsculo sobre traduções. Um portuga chegado recentemente a França foi ver um combate de boxe com o dicionário Português-Francês no bolso...

    Quando o segundo round estava quase a terminar e um dos boxistas também, o tuga saca do dicionário, percorre freneticamente as páginas dele e grita para o suposto vencedor: Arrive kui que il bouge encore! o que antes da "tradução" seia Chega-lhe que ele ainda mexe...

    Abç

    ResponderEliminar
  5. Não é bem o masoquismo. É o sistema montado por quem está no poder. Que se apodera dele de tal forma, que nunca mais nos livramos deles. Por outro lado o medo rebaixa muita gente. Veja os votos e os resultados:

    Conservadores: 37% = 331 deputados
    Trabalhistas: 31% = 232 "
    PNEscocês: 5 % = 56 "
    UKIP : 13 % = 1 "
    Liberais : 8% = 8 "
    Verdes: 4% = 1 "

    Isto no caso de um referendo vai ter muita importância, além dos milhões de votos que não tiveram representação. Isto só prova que cada vez todos estamos piores.

    ResponderEliminar
  6. «acreditam que a austeridade resulta».

    Não é uma questão de ser contra ou a favor da austeridade, ou de acreditar que a austeridade resulta ou não. É antes o seguinte e já que estamos numa de ditados, aqui vai ele: «Quem não tem dinheiro, não tem vícios».

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ó Paulo,
      O Carlos não está aqui mas acho esta tão forte, que me apetece responder com outra: "A.bem.soados os pobres de espírito, porque será deles o reino dos céus"

      Eliminar
    2. Parabéns golden ponto bee, já tem o seu lugar no reino dos céus garantido...

      Eliminar
    3. Abençoada observação, Anónimo!! Lol

      Janita

      Eliminar
    4. Janota,
      Se não a conhecesse de outras paragens pela sua frontalidade, até levaria a mal. Lembra-se de quando me disse que não comentava aqui porque andava de candeias às avessas com o Carlos? O Paulo não leva a mal porque até sabe que eu gosto dele, porque é uma uma pessoa sincera, honesta e bem intencionada. Só que eu vou para o quinto dos infernos quando ele mostra aqui a sua veia PPD. Ele é um jovem criado na liberdade e nas facilidades pós 25/4 e acredita, dentro das suas boas intenções, que estes camelos que nos estão a fazer desaparecer do mapa, outra vez, estão a falar verdade.
      Eu também só sincera como você e não quero engordar mais por engolir em seco, só que sou uma pouco mais agri do que doce. Foi a vida! E quando escrevi estava a brincar com o grande Mia Couto. Só que eu não sei brincar tão a sério com as palavras que ele inventa, nem com as imagens.

      Eliminar
  7. Pelos vistos o Cameron ganhou aquilo «avec une jambe sur le dos»... (com uma perna às costas...). Vamos lá ver como vai ser por cá... (Até tenho medo!!)

    Rápido regresso!

    ResponderEliminar
  8. Vamos ver se o português abre o olho!

    Beijinho Carlos até breve

    ResponderEliminar
  9. Uma visão lúcida. Mais uma forma de nos manobrarem e assustarem. Nos dias que antecederam a votação só se falou no empate que davam as sondagens. É mesmo caso para ter medo. https://vaievem.wordpress.com/2015/05/08/as-sondagens-ainda-sao-o-que-eram/

    ResponderEliminar
  10. Então o título deste post não era "Lição de Inglês"???

    Afinal, não é só o Mourinho que perde na tradução! eheheh

    Sorry! :))

    Janita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bolas..".que se perde"...Isto de traduzir provérbios é tramado, não é, HerriquAmigo??

      .

      Eliminar
  11. E que grande filme, esse da Sophia Coppola!

    ResponderEliminar
  12. As eleições no Reino Unido só vieram provar que as sondagens são de pouca ou nenhuma credibilidade, Carlos.
    Deixe-me citar o Artur Jorge - "as contas fazem-se no fim".
    Aquele abraço, boa semana

    ResponderEliminar