sábado, 18 de abril de 2015

O exterminador implacável e os enjeitados

Esta semana  Passos Coelho resolveu armar-se em exterminador implacável e, de uma assentada, enjeitou os seus  principais aliados.
A Portas, disse que  preferia governar  sem ele.
A Cavaco, disse que tirasse da cabeça a ideia maluca do Bloco Central.
O enjeitado Portas reagiu da forma habitual. Baixou as calças e perguntou: que queres que eu faça? Que aprove a TSU? Que me borrife para os cortes nas pensões? Que deixe de ir com a minha mãe ao cinema? Pronto,está bem, eu esqueço as linhas vermelhas e digo à rapaziada para não levantar ondas.
A reacção do enjeitado  Cavaco  só será conhecida no 25 de Abril. O mais provável é que se faça desentendido e, à falta de outro discurso, volte a falar da necessidade de consensos.

4 comentários:

  1. Por mim, a esses dois pode o Coelho "exterminá-los" à vontade. É quando queira.

    ResponderEliminar
  2. Por mim, a esses dois pode o Coelho "exterminá-los" à vontade. É quando queira.

    ResponderEliminar
  3. Cambada!!! E nós todos nas mãos destes energúmenos!!!

    ResponderEliminar
  4. Morgado De Bastosábado, 18 abril, 2015

    Se eu dispusesse de um poder divino com a grandeza necessária para o efeito,ao aqui denominado exterminador,já lhe tinha nascido um enorme pessegueiro no olhinho do cu.

    A insolência e má criação com que começou por se referir a um Homem(Mariano Gago)com a dimensão humanista e intelectual que a besta jamais alcançará(nem que viva sete vidas como os gatos)define-o como alguém indigno de qualquer respeito seja qual for a posição em que nos coloquemos.

    ResponderEliminar