sexta-feira, 17 de abril de 2015

Mais vale um jovem bêbado, do que um contribuinte reformado

Ontem, a conferência de imprensa que habitualmente se realiza no final da reunião de conselho de ministros, foi sucessivamente adiada.
Ficou claro que havia desentendimentos no seio da coligação. No entanto, ao contrário do que suspeitei, as divergências não estiveram na redução da taxa da TSU, nas pensões, ou na reposição dos salários da função pública. Nessa matéria os ministros do apêndice da coligação cederam às exigências de Passos e Marilú sem grande resistência. O tema que levou o CDS a prolongar a reunião até meio da tarde foi bem mais prosaico: os centristas não aceitam legislação que proíba o consumo de álcool a menores de 18 anos. 
É curioso constatar que o partido de Portas- outrora partido dos contribuintes- tenha agora escolhido o álcool como bandeira... 
Adivinhem quem foi o ministro mais aguerrido no combate a esta medida. Pires de Lima, o homem das cervejas, obviamente. Quando se trata de colocar em causa os lucros da "sua" empresa, o soldado disciplinado é o primeiro a sair da formatura.

1 comentário:

  1. Não há contribuinte reformados que também entram nos copos?

    ResponderEliminar