quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Sobre o estado do socialismo na Europa

Olhamos para os partidos socialistas europeus que no início deste século tinham alguma relevância  e o que vemos?
- Na Grécia o PASOK desapareceu;
- Em Espanha, as sondagens reservam ao PSOE um pouco honroso 3º ou 4º lugar nas legislativas do Outono;
- Em Itália ainda não se percebeu o que quer Renzi, que se proclama do socialismo democrático, seja lá o que isso for. Depois de uns arrufos com Merkel, no início do mandato, meteu a vioal no saco e remeteu-se ao silêncio;
- O Eurogrupo é presidido por um socialista holandês que se comporta como um canalha. Depois de ter acordado com Varoufakis a assinatura de um documento que em parte satisfazia as pretensões gregas, cedeu às pressões da Alemanha e retirou-o momentos antes do início da reunião do Eurogrupo de segunda feira ;
- Em França, o PSF é uma corja que se presta a estas cenas pouco edificantes
Com amigos destes na Europa, que futuro espera o PS português? Será que a máxima de António Costa " se pensarmos como a direita pensa acabaremos a governar como a direita governou" é para levar a sério e Costa cumprirá a promessa de romper com a política da direita? Os exemplos acima citados deixam-me com poouca esperança, mas a verdade é que a esperança é a última a morrer

4 comentários:

  1. Esperança tenho eu no BE e na CDU (eventualmente com um PS governado pelo Galamba e amigos), o que tu tens é fé no Pai Natal. O apelo de Costa para que Vitorino corresse a Belém não te tilintou a amígdala?

    ResponderEliminar
  2. O que espero do PS português?
    NADA! ABSOLUTAMENTE NADA!

    Como não levo a sério um António Costa.

    ResponderEliminar
  3. Meu amigo, lamento dizer mas essa esperança para mim já morreu há muito tempo :(

    beijinho

    ResponderEliminar
  4. Por conhecida declaração de interesses
    não comento escritos destes

    ResponderEliminar