sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Já cheira a Primavera!

Não me refiro à Primavera sazonal que nos traz as andorinhas, faz desabrochar as flores e nos aguça os sentidos. Refiro-me àquela Primavera que um grupo de néscios  cantou em folhas de jornais, de forma exultante e comovida, como sendo portadora da democracia e da liberdade para povos oprimidos. Como o da Líbia, por exemplo, que viveria em terras de mel, depois de ver jorrar o sangue  do ditador  Kadhaffi pelas ruas de Tripolí.
Pois esse momento histórico  tão enaltecido pelos néscios que tinham tanta fé na Primavera Árabe e acreditam que a democracia é tão exportável como os tomates e as abóboras,  chegou finalmente à Líbia.  
Os criminosos tresloucados do ISIS estão apenas a 300 quilómetros da costa italiana e, diariamente, entram na Europa disfarçados de imigrantes, ou morrem nas águas do Mediterrâneo.
Não sei se esses néscios continuam a vibrar intensamente com o sucesso da Primavera Árabe. Provavelmente, não. Alguns até já esqueceram as tonterias que escrevinharam em jornais e blogs. O que agora os preocupa é a vitória dos loucos do Syriza.  
Eles nunca vão perceber a diferença entre democracia e vender ilusões, dando tiros no escuro

1 comentário:

  1. Digo isto desde que começou essa moda: «Primaveras árabes, uma pinóia!!!»

    ResponderEliminar