sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Achtung, Herr Kaninchen*


Quando as televisões públicas são realmente independentes, divulgam a verdade  aos cidadãos.
Foi o que fez a televisão pública alemã, nesta pequena peça, em que mostra como o governo alemão está a enganar toda a gente , escondendo os lucros obtidos com a crise grega. 

Se Cavaco e os membros do governo não tivessem há muito interiorizado que as únicas notícias verdadeiras são as que eles vendem para a comunicação social,  teriam percebdido que  "conto de crianças" é o que eles estão a impingir aos portugueses, para justificar a traição ao país

* Kaninchen significa coelho em alemão.
 Hase, palavra muitas vezes traduzida para português como coelho, na verdade significa  lebre.

6 comentários:

  1. Se ainda considerarmos que a maior parte do dinheiro nem saíu, ou seja, nunca entrou nos PIIGS, apetece mesmo chorar.

    O empréstimo ficou logo nos bancos Alemães e outros, com os totós a pagar juros que a Troika definiu, pressionado por avaliações, essas sim especulativas, das agências de rating que à partida começaram por transformar uma dívida financeira da banca em crise económica obrigando a que fosse a economia precisamente dos países que mais precisava de um empurrão, a pagar a dívida entretanto tornada soberana para assim comprometer os governos desses mesmos países.

    Ou seja, o empréstimo foi para salvar a banca, os que mais contribuíram para o problema e para gáudio destes, ainda ficam a ganhar.

    E mesmo após o próprio FMI comprovar que a austeridade piorou a economia desses países em vez de melhorar, pois se alguma melhoria houve foi só após bater no fundo e à custa de salários miseráveis, alto desemprego e emigração em massa de mão de obra qualificada, ainda há governantes que aplaudem e têm a pouca vergonha de criticar quem quer sair do buraco ou quem tente uma nova abordagem para solucionar o problema.

    Alguém à excepção dos USA e Islândia exigiu à banca que arcasse com as responsabilidades? Não, pagamos todos nós e o resultado está à vista; 4 anos depois, a economia mal arranca e a dívida aumentou para valores impagáveis.

    Reparem agora como estão os USA e a Islândia!

    ResponderEliminar
  2. Ontem encontrei esta notícia, que resolvi guardar na altura, pois já sentia o que se iria passar. Para a banca nunca faltou dinheiro. Os que ganham pouco, pagam para todos, os que roubam muito são perdoados. Este coelho, mixomatoso, nunca enganou ninguém. E ainda falam em justiça divina, já que neste mundo não existe?! http://www.jn.pt/Common/print.aspx?content_id=1942578

    ResponderEliminar
  3. Exactamente como as nossas televisões... não é verdade, Camilo Lourenço?

    ResponderEliminar
  4. 15 mil milhões de Euros é uma enorme quantia, mas reconheço que 130 mil milhões de Euros, ainda o são mais. Com isto quero dizer que a Alemanha não deu assim tão pouco dinheiro à Grécia. Mas também não quero dizer que por causa disso, se deva cortar a ajuda à Grécia. A Grécia de alguma forma tem de ser ajudada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Você não parece má pessoa, mas dá uma no cravo outra na ferradura. A Alemanha não deu nada só tem beneficiado. Informe-se bem da história do primeiro resgate. O que dizem poder ter dado recebeu de troca em volumosos lucros e impostos recebidos de tanto que lhes vendeu. Para isso até corrompeu (coitadinhos) os governantes gregos. E não é a fuga aos impostos do pobre trabalhador.Essa corrigia-se, em poucos anos, com um sistema informático bem montado. Mas os governos não foram por aí porque os grandes magnatas, armadores, banqueiros e corruptos, querem chular o mais que puderem. De que serviu a fortuna ao Onassis? O filho morreu de acidente de aviação. A filha foi uma infeliz que casou com um chulo, que até se tem servido da filha para uma rica vida. E no tempo do cavaco ainda veio cá receber uns valentes subsídios para uma "grande" exploração no Alentejo. Recebeu a massa deixou tudo ao abandono e os operários sem ordenado (atrasados) e se trabalho. Realmente faz falta justiça, venha ela de onde vier.

      Eliminar
  5. OK! Tomei por base o vídeo da dita TV alemã. Mas partindo do princípio que a Alemanha nada deu, também não podemos culpar a Alemanha por estar a ter grandes lucros, principalmente pela desvalorização do Euro e não tanto pela crise grega.

    ResponderEliminar