quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Paulo Portas vai ao Iemen

Quando soube que a popularidade de François Hollande tinha aumentado 21 pontos ( de 19 para 40) após os atentados ao Charlie Hebdo, Passos Coelho telefonou imediatamente a Paulo Portas:
- Paulo tens de ir ao Iemen com urgência
- Ao Iemen? Deves estar maluco, Pedro. Que é que vou lá vender?
- Não vais vender nada. Vais ganhar as eleições
- Ganhar as eleições no Iémen? Estás a sentir-te bem, Pedro? Liga mas é ao teu médico, porque deves estar com um esgotamento.
- Já vi que ainda não leste os jornais hoje, Paulo.
- Pois, ainda não tive tempo.
- Logo vi. Fica a saber que depois do atentado ao Charlie Hebdo a popularidade do Hollande subiu de 19 para 40%
- E daí? Nós aqui não corremos riscos de nenhum atentado.
- Por isso mesmo, pá! Estás mesmo bronco. Não temos atentados, mas podemos ter se tu fores ao Iemen.
- O quê? Estás a insinuar que eu vá ao Iémen para ser morto por aqueles fanáticos e no dia seguinte vir nas primeiras páginas dos jornais como mártir?
- Nada disso, Paulo. Mas nós temos terroristas portugueses no Iemen, estás a perceber?
- Parece-me que estou a começar a ver qualquer coisa...
- Então vais lá, falas com ele e combina uma coisita qualquer para eles fazerem cá. Que não magoe muito. De preferência sem mortes, mas se tiver de ser...
- Com mortes sempre tem mais impacto...
- Pois. E se fosse num Lar de Idosos ou num centro de emprego, sempre poupávamos em reformas e subsídios de desemprego para lhes podermos pagar o serviço.
- Vou pensar no assunto, Pedro. Daqui a bocado digo-te qualque coisa
- Posso mandar preparar o Falcon?

5 comentários:

  1. Está óptimo. Mas acho que devia ir o governo todo e levar a múmia paralitica

    ResponderEliminar
  2. O Falcon pode levar o Portas e todos os que lá couberem ; agora , se houver um acidente quero ver onde vão encontrar 70 virgens para cada um e já agora um rancho de eunucos.
    M.A.A.

    ResponderEliminar
  3. O Falcon?! Mas então este "governo" não ia andar sempre em «segunda classe» nos aviões para pouparem ao erário público?! Ó Carlos, desculpe, mas enganou-se nas última fala...

    ResponderEliminar
  4. Pois também acho que devia ir o Governo todo, mais o PR.
    Desejo que o amigo se encontre bem.
    Um abraço
    Irene Alves

    ResponderEliminar