segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Onde está Wally?

Apesar de Passos Coelho ser alto, ninguém o conseguiu ver nas repetidas imagens televisivas que filmavam os governantes presentes na marcha de Paris.
Quem também não apareceu foi Obama. Pior ainda, mandou o embaixador americano em Paris representá-lo. A ausência de Obama tem , em  minha opinião, um significado: os EUA estão cada vez mais afastados da Europa e só se lembram dela para pedir apoio no combate à Rússia.
Mas pode ter outra explicação: Obama não quis acirrar os ânimos dos mulçumanos e preferiu ficar em casa a lanchar em família.
Em ambos os casos, uma ausência censurável. 
O amigo americano já não é o que era.

3 comentários:

  1. Em relação ao Coelho, ainda bem. Já a ausência de Obama foi, de facto, bem notada e não menos lamentada. Seguramente, lá teria as suas razões.

    ResponderEliminar
  2. Obama já há muito tempo que perdeu aquela aura salvífica que lhe valeu um Nobel e tudo, Carlos
    Aquele abraços, votos de boa semana

    ResponderEliminar