quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Se anda à procura de emprego...

O camarada Aécio

O  Partido Popular Socialista,fundado em 1992 por dissidentes do PCB, declarou o seu apoio a Aécio Neves.
Na primeira volta, o PPS concorreu coligado com o Partido Socialista Brasileiro que também vai apoiar Aécio Neves,
Valha-nos que no Brasil, comunistas e socialistas conseguem coligar-se para derrotar a candidata da esquerda.
Antes que algum leitor indignado me venha destratar na caixa de comentários, devo esclarecer que a facção do Partido Comunista Brasileiro que formou o PPS defende, hoje em dia, os princípios da social democracia.  São uma espécie de arrependidos, como Zita Seabra e  Pina Moura.
Os comunistas brasileiros agrupam-se em dois partidos: o Partido Comunista Brasileiro (PCB) fundado em 1922 e o Partido Comunista do Brasil (PC do B), fundado nos anos 60 do século passado, na sequência  de uma  das muitas cisões que houve no PCB.
O PCB mantém-se fiel à linha dos partidos comunistas, não apoiando  nenhum dos candidatos presidenciais à segunda volta. Apoia, no entanto,  alguns candidatos do PC do B e do PT nas eleições estaduais. O PC do B, próximo da linha seguida pelo PT, dá o seu apoio a Dilma.


Olhó brincalhão!

 O FMI  mandou Vítor Gaspar, o ex-ministro das finanças responsável pelo "brutal aumento de impostos",  dizer que era preciso aliviar a carga fiscal dos portugueses. Obediente, Vítor  transmitiu o recado de Lagarde, mas não  soube explicar como isso se faz...

Quero o dinheiro do bilhete de volta!



Marinho e Pinto prometeu, no dia do lançamento do seu partido, que faria striptease das suas contas bancárias, porque não tinha nada a esconder.
Confesso que gosto de ver um bom espectáculo de strip tease, por isso  fui logo comprar um bilhete para o espectáculo, na primeira fila.
Sinto-me vigarizado. Quando me preparava para lhe ver as maminhas, a artista recusou-se tirar  o soutien e abandonou o palco.