domingo, 10 de agosto de 2014

Numa semana tudo muda

Há uma semana Jesus foi derrotado pelo Espírito Santo e, com o apoio de toda a comunicação social,  apontou um culpado: Artur. O guarda redes do Benfica deu dois frangos, o treinador substituiu-o e recusou-se a cumprimentá-lo. 
Hoje o Benfica venceu a Supertaça. Precisou, no entanto, de ir às grandes penalidades, porque durante 120 minutos não conseguiu marcar um golo.  Na lotaria dos penalties, Artur defendeu três ( dois deles, até eu defendia...) e virou herói.  
Em escassos minutos passou de vilão a herói e quase aposto que neste  momento já ninguém se lembra, sequer, de dois erros clamorosos de Artur que poderiam ter dado a vitória ao Rio Ave.
A vida é assim. No futebol, na política e nas nossas vidas, numa semana tudo pode mudar. Passar de bestial a besta é apenas fruto de uma circunstância.

Sob pressão

Depois do sr Silva ter enviado um recado aos juízes, em jeito de cunha, agora foi a vez de Luís Montenegro pressionar o Tribunal Constitucional. 
Na próxima quinta-feira ficaremos a saber se os juízes são pressionáveis.
Depois de vermos juizes a mudar de opinião, em poucos meses, sobre a inconstitucionalidade do corte das pensões, permitindo assim que a medida do governo fosse aprovada por um tangencial 7-6, tudo é possível.

Fantástico, Melga!

Já passou uma semana desde o dia em que o sistema bancário esteve quase, quase, a  colapsar graças aos bons serviços prestados pela família Espírito Santo, e ainda não veio ninguém dizer que a culpa é do Sócrates!

Le premier bonheur du jour.



Esta semana desejo-vos um bom domingo, com boa música