terça-feira, 24 de junho de 2014

Late night wander (106)

Ainda sou do tempo em que lia as aventuras do Zorro. Agora tenho de  ouvir as patacoadas do Zorrinho.

50+ 1 razões para amar...


Hoje é dia de S. João no Porto. Nem de propósito, li ontem um post dos jornalistas do Global Post, onde enunciam as 31 razões para se gostar de viver em Lisboa.
Os jornalistas não devem estar muito actualizados, porque ainda falam do Botequim como um bar de referência (Cof! Cof! Cof!)
Como sabem, não sou pessoa para me ficar, por isso, de imediato elaborei uma lista  com 50 + 1 razões para amar... o Porto!
Ora vejam lá se os tipos não vão ficar roidinhos de inveja por nunca terem visitado o Porto!

1- A noite de S. João
2- As cascatas sanjoaninas
3- O Teatro Nacional de S. João
4- A livraria Lello
5- A movida da Baixa
6- Os novos bares-livrarias da  Baixa
7- A renovada Rua das Flores
8- A rua  de Santa Catarina
9- As/ os portuenses
10- A francesinha
11- As tripas à moda do Porto ( especialmente as da casa Nanda)
12- O cimbalino
13- A Ribeira
14- O rio Douro
15- A Foz
16- A ponte D. Luís
17- O Majestic
18- Os chocolates da Arcádia
19- A padaria Ribeiro
20- A mercearia do Bolhão
21- As duchaises da  Leitaria da Quinta do Paço
22- Os jardins do Palácio de Cristal
23- A animação nos cafés
24- A torre dos Clérigos
25- O Palácio da Bolsa
26- A Banharia
27- A estação de S. Bento
28- A Sé ( e a sua vista soberba)
29- O bairro dos Guindais
30- A cooperativa Árvore
31- O teatro do Campo Alegre
32- Os engraxadores de sapatos
33- A Casa da Música
34- Serralves
35- O centro histórico
36- A Alfândega ( considerada o melhor centro de conferências da Europa)
37- A Rua dos Abraços
38- A monumentalidade dos edifícios da Avenida dos Aliados
39- O mercado do Bolhão
40- O Coliseu
41- O Rivoli ( Do Carlos Tê e do Rui Veloso)
42- A pousada do Freixo
43- A (renovada) casa de chá da Boa Nova
44- A esplanada do costume ( no Porto toda a gente tem uma esplanada que frequenta  quase diariamente, mesmo no Inverno)
45-A comida
46- A rota de Harry Potter ( foi no Porto, onde viveu e foi professora, que J.K.Rowling criou o Harry Potter. Agora, há um roteiro na cidade que permite seguir o rasto do pequeno feiticeiro)
47- O castelo do Queijo
48- O FC do Porto
49- O estádio do Dragão
50- A proximidade do Gerês ( e das praias e… e… e…)
50 + 1-A Sara Sampaio ( se andar às compras pela Baixa...)
Deixo aos leitores um convite para acrescentarem outras razões para se amar o Porto.
Eu deixei um comentário no Global Post. Quem estiver de acordo comigo, vá lá mostrar-lhes  o que perdem por não conhecerem o Porto.

Do comportamento sexual nas relações multilaterais

O ministro polaco dos negócios estrangeiros disse ao ex-ministro das finanças do seu país, que a relação da Polónia com os EUA é como fazer um bobó sem receber nada em troca.
Gostaria de saber a opinião do ministro polaco sobre a relação de Portugal com a UE, na qual nós damos tudo o que nos pedem e não exigimos nada em troca  Será sadomasoquismo, sodomia, ou apenas  taradice sexual?

Uma história mal contada?

Ontem, comentei aqui a demissão de Helena Costa.
Confesso que fiquei "com a pulga atrás da orelha" quando ela convocou para esta manhã uma conferência de imprensa, prometendo explicar a decisão. Teria sido vítima de assédio, como sugeriu uma leitora na caixa de comentários? Admiti que sim.
Hoje, porém, Helena Costa foi parca em palavras. Disse apenas que a sua demissão  foi  "uma decisão puramente pessoal" . Isso já todos tínhamos percebido, desde o momento em que se soube que fora ela a apresentar a demissão. Se era para dizer isso, não precisava de convocar uma conferência de imprensa.
As enigmáticas palavras do presidente do Clermont Foot " vai-se embora com o segredo dela" permitem especulações várias.
Não gosto de especular com estas coisas, mas fico com a sensação de que alguma coisa a terá levado a recuar na decisão de divulgar as razões da sua demissão. Uma mulher com a fibra e o curriculum desportivo de Helena Costa não se demite apenas "porque sim".

Em tempo: durante a tarde, Helena Costa emitiu um comunicado a explicar as verdadeiras razões que levaram à sua demissão: sentiu-se desrespeitada. Como aventei no post, a história estava mal contada. Helena Costa também não fica bem na fotografia por ter omitido, durante a conferência de imprensa - que ela própria convocou- as razões da demissão. Os jornalistas deviam merecer-lhe mais respeito.
Obrigado ao leitor Carlos Fonseca, que me alertou para o comunicado.

A legenda era outra, pá!

A questão destas duas fotos, não está na atitude da arruaceira. Está na atitude de Seguro. E no silêncio que se lhe seguiu.
E mais não digo, porque Seguro ( e a trupe que o rodeia) já me provoca vómitos!