quinta-feira, 22 de maio de 2014

No dia 25 de Maio não esqueça (3)

Não tenha medo de votar contra os que venderam Portugal aos mercados bancos da senhora Merkel

Foto procura legenda para relacionamento sério (2)

Foto do Expresso
Esta manhã, Manuela Ferreira Leite foi tomar o pequeno almoço com Rangel. Nuno Melo também lá esteve mas, a avaliar pela foto, deve ter-se sentido um apêndice. No momento em que a foto foi tirada, o engatatão de Joane devia estar a pensar com os seus botões. "Mas que que é que vim aqui fazer? Será por não trazer gravata que a Manela não me liga puto?"
Isto foi o que pensei ao ver a foto mas, mais uma vez, deixo à imaginação dos leitores a proposta de legenda mais adequada.

A verdade é esta...

As eleições de domingo para o PE não vão alterar em nada a vida dos europeus, porque o PE deve ser o único parlamento do mundo onde os deputados (quase) nada decidem.  É essa a explicação para a elevada abstenção nos 28 países da UE. Quer isso dizer que não vale a pena ir votar? Não.
Em Portugal, o dia 25 é uma oportunidade de os cidadãos exprimirem o seu repúdio  e o seu  protesto contra este governo, através do voto. Mas também contra esta Europa que nos impôs a canga e arranjou uns capangas que a mantivessem bem apertada
Os portugueses fogem cada vez mais das manifs. Estão a acantonar-se cada vez mais nos seus refúgios corporativos, para manifestar o seu desagrado. Estão a  resvalar para a indiferença, que é o pior inimigo da democracia. Estão a ser invadidos pelo medo de um futuro negro, se não acatarem as decisões da corja que nos governa.
Posso compreender isso tudo. Não posso é aceitar a abstenção.Não votar no dia 25 é aceitar este governo. Quem ficar em casa, merece o governo e a Europa que tem. 

Sobe,sobe, balão sobe!


A corja aliancista anda há duas semanas a tentar encher o balão do optimismo, para ver se engana mais uma vez "o melhor povo do mundo".
A realidade, porém, insiste em contrariar o optimismo reinante na dupla que começa a manhã a enfrascar-se diante das câmaras de televisão:
Os juros voltaram a subir e já ultrapassaram os 4%. A escalada da dívida parece imparável e- revelou hoje o Banco de Portugal-  atingiu em Março os 132,4%
Constou-me que alguém sugeriu ao Portas a inauguração de um novo relógio. Desta vez, para contar os dias que faltam até ao regresso da troika.Ou, por outras palavras, quando é que o balão rebenta.

Devo ter sonhado...

Havia de jurar que ouvi há dias a Marilú falar em  taxas sobre produtos nocivos à saúde e o secretário de estado da saúde a dizer  qualquer coisa como obrigação de defender a saúde dos portugueses para justificar a medida.  Devo ter sonhado, pois se isso fosse verdade o governo não iria assinar este acordo com uma cadeia de fastfood 
O CR atreve-se, no entanto, a sugerir um mote para a campanha: BigMac, small wages