segunda-feira, 19 de maio de 2014

Resgates

Felizmente eram estrangeiros. Se fossem portugueses já toda a comunicação social estaria a dizer que era uma praxe

PSD contrata psicólogo para a campanha eleitoral

Um amigo psicólogo, especialista em terapia familiar, costumava aconselhar os casais a evitar discussões estéreis e violência, partindo objectos para libertar as pulsões.
"Isso acalma-vos e evita males maiores" - lançava em tom de aviso
Provavelmente no PSD alguém conhecia este psicólogo e decidiu contratar para a campanha um psicólogo  que ao sábado costuma demonstrar, num canal de televisão, a sua capacidade de adivinhação. Logo na primeira sessão de terapia, não esteve com rodeios e disse aos simpatizantes laranja:
" Desabafem nas redes sociais, mas não deixem de votar neles"
O que talvez  MM não soubesse é que um dia, um paciente do psicólogo meu amigo entrou no consultório muito queixoso e com um grande penso na testa.
- Então que lhe aconteceu?- perguntou o meu amigo
- A culpa foi sua, senhor doutor!
- Minha? Então porquê?
- A minha mulher seguiu o seu conselho e, no meio da discussão pegou num cinzeiro pesado que temos na sala mas, em vez de o partir contra a parede, partiu-o na minha cabeça.
Faço votos para que aconteça o mesmo aos eleitores que no próximo domingo sigam o conselho do psicólogo laranjas e votem neles



O fotógrafo estava lá...

E captou o momento em que esta idosa ouvia o discurso de Cavaco em Macau.
Quando ouviu o PR dizer que é preciso agarrar as portas abertas, comentou:
" Obligado, senhô plesidente! Assim apanham todos uma pneumonia e vêm complal medicamentos à minha falmácia chinesa"

Seguro é um cromo?

Se o Tratado for uma caderneta de cromos, Seguro será o carimbadoPassos, PCP e BE colam  Seguro ao Tratado Orçamental

O regresso


Com o regresso a Lisboa, acabaram-se mais umas férias turísticas do casal Silva. Como é habitual a senhora Maria não prescindiu de dizer uma bacorada e o o esposo- apesar de ligeiramente frustrado por ainda não ter conseguido aprender a comer com os "pauzinhos"-  não perdeu a oportunidade de fazer de bobo e figura de turista curioso na Cidade Proibida.
Por esta hora, no avião de regresso carregado de souvenirs, a comitiva acompanhante desdobra-se em mesuras ao casal presidencial e os jornalistas esperam que o cabeça de casal faça umas declarações para passar o tempo e amenizar a dureza da viagem.
Quando a embaixada presidencial aterrar em Lisboa, meio país vai lamentar  que o casal Silva não tenha optado por emigrar para o Oriente mas, pior do que isso, que a chegada dos Silva anuncie o fim dos dias estivais e o regresso da chuva.
O casal Silva continuará  na sua mansão de férias, até 2016, porque as férias em grupo também cansam. talvez tenham tempo para aprender a comer com chopsticks. Ou então, a tentar resolver este problema...