segunda-feira, 5 de maio de 2014

Que vómito!

Poucos serão os que ainda acreditam que o apoio de Cavaco a este governo se deve, apenas, a solidariedade partidária. O okupa de Belém  tem razões mais substanciais para estar grato a Passos Coelho. 
Embora sabendo isso, não esperava que os festejos do sr. Aníbal denunciassem a sua índole torpe e baixa. Num vómito de arrogância,o trambolho mandou ler os Roteiros a quem anunciou a necessidade de Portugal  recorrer a um segundo resgate. Francisco Louçã respondeu-lhe à letra 

O Porto é uma Naçom, canudo!

Uma das (poucas) vantagens do FB é trazer até mim - por estes dias muito perto do extremo mais ocidental da Europa- uma imagem genuína do meu Porto natal. É de gente sem papas na língua, nem hipocrisias moralistas que eu gosto. Eles apenas escreveram o que a maioria do país pensa. Bem hajam!

Ainda há quem acredite na Carochinha

Quando li a notícia, quase me engasgava com o D.Rodrigo que pedira para acompanhar a bica: o BCE vai organizar uma conferência em Sintra, no dia das eleições europeias!
Ao contrário do que alguns dirão, não me parece que a  vinda de Lagarde e Durão Barroso a Lisboa  nesse dia seja uma filha da putice. É apenas a confirmação de que a direita europeia não olha a meios para atingir os seus fins e sabe que somos um país de mansos, onde muita gente ficará orgulhosa por ter a visita dos agiotas que nos condenaram à miséria. Num país de gente alfabetizada e com um mínimo de consciência política e vergonha na cara, o triunvirato de chulos teria nas urnas a resposta adequada: uma estrondosa vitória da esquerda.
Por cá ainda há quem acredite na Carochinha e apresente  queixa dos jagunços... ao chefe dos bandidos!

No pasa nada!

Há muito tempo que as sondagens prevêem a vitória do partido de Marine Le Pen nas eleições europeias em França.
Há dias, uma sondagem em Inglaterra dá a vitória à extrema direita (UKIP)
No pasa nada!
 Para esta UE de dirigentes débeis mentais, o grande perigo para a Europa não é a extrema-direita, mas sim  a Rússia. A UE continua a fazer como a avestruz e a apoiar política e financeiramente o governo fascista ucraniano, eleito numa praça de braço no ar. 
Já nem me atrevo a dizer que quando acordarem será tarde, porque começo a acreditar que o grande objectivo da senhora Merkel e capangas  é mesmo fazer uma aliança com a extrema-direita.
Em tempo: No próximo dia 9 comemora-se o Dia da Europa. Durante a semana vou publicar diariamente posts sobre a situação a que chegámos