quarta-feira, 30 de abril de 2014

OK, meu general!

Não vai pelo cú, vai pelas calças..

Acabo de ouvir a loira e o tísico da Vespa. Agora utilizam uma nova táctica para aldrabar os portugueses. Por um lado anunciam reduções dos cortes, mas por outro aumentam impostos  (IVA e TSU)
Mas não é tudo...as anunciadas reposições de cortes nos salários dos funcionários público, a 20% ao ano, só é válida para 2015 (ano de eleições). Nos anos seguintes a redução irá variar de acordo com o que o governo quiser...
Quanto aos reformados ( actuais e futuros) as medidas anunciadas são suficientemente confusas para baralhar, criando a ilusão de que há um desagravamento. O que se sabe é que a CES muda de nome e, aparentemente, sofre uma redução.
As privatizações dos transportes avançam ainda este ano ( para que haja alguma folga orçamental em ano de eleições) e nos próximos anos os preços dos passes sociais vão, obviamente, disparar.
Falta conhecer os cortes na saúde e na educação mas, sobre isso, nem uma palavra.
Esta malta  faz tudo para ganhar as eleições e, aposto, vai enganar muito parvo que só olha para o seu bolso, mas esquece isto.
Last, but not the least, o governo  procura enganar o Tribunal Constitucional com promessas de reposição dos cortes mas percebe-se que, a partir de 2016, elas podem não acontecer.

Do trapézio para o carrossel

Que este governo era um circo, já todos sabíamos. A novidade é que agora é também uma feira, com carrossel  montado na praça da demagogia. Como se pode ler na imprensa:
"Governo vai aumentar preços do gás em 2014, para os descer em 2015"
"Governo corta salários e pensões em 2014, para poder anunciar aumentos em 2015"

A Valsinha das Medalhas



Cavaco Silva, apostado em manter o protagonismo depois de abandonar Belém em 2016. e decidiu fazer um casting para actor de telenovelas. Aproveitando o facto de ter demasiadas medalhas em stock , resolveu investir no papel de Zé das Medalhas e vai condecorar hoje mais sete amigos. Entre os nomes dos condecorados destaca-se esta ilustre personagem que chamou chulos aos pais que andam a viver à custa dos filhos.
Quando chegará a vez de Oliveira e Costa?