quarta-feira, 9 de abril de 2014

O circo continua.

Felizmente, ainda temos liberdade de expressão!

PSD e CDS vetam discurso de militares de Abril no Parlamento
Já nem vale a pena perguntar por onde anda a canalha que no tempo de Sócrates se rebelou contra a claustrofobia democrática. Estão todos a banquetear-se no pote.

Couves de Bruxelas

Na sexta-feira, Durão Barroso vem a Lisboa participar numa conferência e traz consigo 6 comissários 6. Podia ser uma tourada, mas não é. O toureiro chinoca, contratado por uma empresária alemã, é de contrafacção e os ajudas  meras figuras decorativas que só lá estão para dizer Amen.
Vai ser uma festa entre amigos, onde quem não tiver convite não entra.O presidente da Comissão Europeia vem a Lisboa dar mais uma prova da democracia no Velho Continente. Vem para aplaudir o governo, falar para as televisões e por uma mordaça na oposição.
O defunto de Belém, que jurou ser o presidente de todos os portugueses, foi convidado para abrilhantar a festa e aceitou com muito orgulho. Aproveitará a ocasião para dizer um conjunto de  imbecilidades que a comunicação social reproduzirá até à exaustão e os comentadores amestrados enaltecerão com  o habitual desvelo.
Estrelinha que os guie!

Depois admiram-se que os turistas prefiram o Brasil!

Então não é que o Paraíso existe?



Montenegro, Nuno Melo, Rangel, Coelho e não tardará muito também Paulo Portas, continuam a insistir que estamos muito melhor do que em 2011. Mas não só... garantem que o futuro radioso que nos conduzirá ao Paraíso está ali ao virar da esquina, se os portugueses confiarem neles. 
Este grupo de impostores que nos roubaram e querem continuar a roubar até terem a garantia de que a Europa dos trastes os recompensará com altos cargos internacionais, insiste na mentira porque sabe que os portugueses, cada vez mais desinteressados da política, não querem saber de notícias para nada. Cinco minutos de Telejornal por dia e é um pau, porque para saber más notícias mais vale viver na ignorância. E assim lá vai o portuga, cantando e rindo. Para não se chatear, em dia de eleições vai para a praia, ou votar outra vez nos mesmos, porque pensar dá um trabalho do caraças e trocar o clube partidário onde sempre se votou, é tão indigno como mudar de clube da bola.
O tuga faz como a avestruz. Esconde a cabeça na areia e espera que o tempo passe. Por isso é que lhe passa ao lado a notícia de que nos próximos cinco anos continuaremos  no top dos países com maior taxa de desemprego.
Também por estarmos muito melhor do que em 2011 e o futuro ser de esperança, é que o FMI prevê que  em 2019 - no que concerne a riqueza média por habitante- seremos ultrapassados não só pelos europeus Estónia e Lituânia, mas também por outros colossos do desenvolvimento como o Gabão e Timor Leste.
É este o Paraíso que a escumalha nos promete. E, a avaliar pelas sondagens, os portugueses gostam. Tenham bom proveito!