segunda-feira, 31 de março de 2014

Nós, os ricos!

Os portugueses estão a consumir mais. Não perdem a mania de se fingirem de ricos!

Qual é a dúvida?

Paulo Rangel está a conseguir perder todo o capital de simpatia que granjeou enquanto parlamentar. Assimilou a influência  beto-trauliteira  de Nuno Melo e está a fazer uma campanha miserável.
Ontem fez uma pergunta idiota mas, para mim, a resposta é fácil: prefiro um alemão original do que um alemão  de contrafacção como Durão Barroso

Crime!- disse ele

Os criminosos- mesmo quando reconhecem a culpa- costumam pedir a absolvição
Pedro Passos Coelho foi a Moçambique e falou na sua  absolvição. Estará a reconhecer que cometeu um crime?

Regabofe é (19)

Passos é viciado no jogo



O PM deve ser viciado no jogo.
Começou pelo Euromilhões, onde arranjou uma artimanha para ganhar sem jogar, sacando 20% aos apostadores que ganhem prémios acima de 5 mil euros.
A coisa começou a correr bem mas, desde que o Gaspar se foi embora, nunca mais saiu um Jackpot em Portugal.
Passos mandou então a Marilú jogar no bingo. Criou a factura da sorte para sacar informações sobre os contribuintes e ganhar mais uns cobres à pala do jogo paralelo praticado por muitos restaurantes e profissionais de diversos ramos. 
De seguida lançou a raspadinha e gamou 12% dos salários aos funcionários públicos.
Finalmente ( por agora) o Pedro veio dizer, depois de tudo isto, que a sua especialidade é  a roleta russa, que joga com uma arma viciada. Vai daí decidiu que  as reformas vão variar todos os anos, de acordo com regras impostas por ele próprio, coadjuvado pela Marilú: as armas dos reformados têm cinco balas, pelo que não há como escapar.
Viciado que está no jogo e certo de que ganhará sempre enquanto for ele a determinar as regras, PPC já deve estar a preparar uma variante do Blackjack, destinada aos desempregados. O subsídio de desemprego irá variar de acordo com o naipe partidário a que pertença.
Cuidem-se!
Os sintomas da doença estão bem patentes, mas tem cura. Internem-no!