quinta-feira, 13 de março de 2014

Parlamento Europeu irrita os mercados e Passos sai em sua defesa

PPC  telefonou esta noite a Durão Barroso, para se queixar do PE que, em sua opinião, terá irritado os mercados e dado provas de ser anti-europeu ao aprovar, por esmagadora maioria, dois relatórios que condenam a intervenção da troika.
PPC censurou também  Hannes Swodoba, presidente dos socialistas e democratas, por ter afirmado que o Parlamento Europeu está a enviar uma mensagem clara de que não vai aceitar mais esta Europa das troikas. As troikas mostraram que a Europa falha quando ignora as instituições europeias e o método comunitário”.
Considero essas afirmações uma afronta pessoal, porque ainda hoje a Marilu disse em Bruxelas que a troika foi uma benção para o governo PSD/CDS e eu não admito que alguém contrarie a minha professora, porque sou um aluno exemplar- disse Passos a Barroso.

Cedências



Estava disponível para negociar.
Aceitaria as dificuldades,
mas não a privação.
 Ou aceitaria a privação,
mas jamais a fome.
Aceitaria a fome,
mas nunca a vergonha.
Ou a vergonha,
mas não a humilhação.
Ou aceitaria a humilhação, mas
nunca o sacrifício.
Aceitaria o sacrifício,
mas não o abate.
Aceitaria o abate.
Só queria que lhe garantissem
que não seria em vão.

Madalena Castro Campos

Cuidado com as imitações...

Já não há cadeiras como dantes?

Não há melhor sinal que prenuncie o fim de um ciclo, do que ver o líder de um país a insistir que a razão está do seu lado, quando gente qualificada, dos mais diversos quadrantes político-partidários, lhe mostra que está errado. Salazar também  tinha sempre razão, até que uma cadeira cumpriu o  dever patriótico de o mandar bardamerda!
É melhor o senhor presidente do conselho ter cuidado  e ver onde se senta...