domingo, 9 de fevereiro de 2014

O erro de tradução que desacredita o Financial Times

Há tempos, um artigo do Financial Times  acusava os portugueses de serem fascinados pela Bimby. Se bem me lembro, no artigo até se afirmava que Portugal era o país com mais Bimbys per capita.
Na altura não dei muita importância ao assunto, mas uma visita ao Twitter permitiu-me concluir que afinal tinha havido um erro de tradução que induziu os leitores em erro.
Com efeito, o autor do artigo escreveu que Portugal é o país com mais bimbos/as por metro quadrado. Ora assim as coisas já batem certo. Vou escrever para o FT a esclarecer o assunto e envio esta prova documental irrefutável:
Imagem do FB

Não vale a pena correr riscos desnecessários...

É isto, não é?

O presidente do Sporting acusa um jogador do Marítimo de ter provocado propositadamente um penalty contra a própria equipa aos 94 minutos de jogo, com  o intuito de prejudicar o Sporting e beneficiar o FC do Porto.
Já vi teorias mais estúpidas, mas vinda de quem vem, esta assenta-lhe como uma luva.
Mas há mais... a  Liga "defende" que o árbitro marcou um penalty contra o Marítimo, depois de ter ouvido o apito final em Penafiel e não pede a sua irradiação?
O texto da decisão do Comissão de Inquéritos da Liga consegue acusar o FC do Porto de dolo por diversas vezes, mas sem  nunca apresentar uma prova concreta desse dolo. 
Não seria grave se o texto não revelasse um espírito persecutório deprimente- mas também preocupante-  prática que não se circunscreve ao desporto.
Finalmente: que confiança merece um presidente da Liga que fica com o dinheiro entregue pelos clubes para pagar a inscrição de jogadores? 
Nada disto seria grave, se não fosse revelador da indigência jurídica, moral e ética que por aí reina e  não se circunscreve ( infelizmente) ao desporto.