quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Coisas do Diabo

Há dias uma leitora do CR, assumidamente de direita, escrevia na caixa de comentários que, se houvesse eleições, votaria no PC e não no PS.
Conheço várias pessoas de direita, desiludidas com este governo, que dizem a mesma coisa.
 Comove-me este fascínio de muitas pessoas de direita pelo PCP e o ódio que nutrem ao PS. Ainda me lembro de muitas dessas pessoas irem para a Fonte Luminosa apoiar Mário Soares no combate aos "perigosos comunistas" que comiam criancinhas ao pequeno almoço e matavam os velhos com injecções atrás da orelha. Passado o "perigo" comunista, essas mesmas pessoas insultam Mário Soares e acusam-no das maiores barbaridades. Como acusam Sócrates de nos ter conduzido à bancarrota embora, lá no íntimo, saibam que não é verdade.
Estando a direita no poder, essas pessoas já não se impressionam com o facto de o governo estar a condenar à morte lenta milhares de reformados e pensionistas. Eu sei que estão a defender os seus, por isso os compreendo...Custa-me mais a perceber é o ódio ao PS, a quem devem a sobrevivência e a possibilidade de hoje estarem no poder. 
É certo que votar neste PS de Seguro é, além de inútil, apoiar a reconciliação dos amigos circunstancialmente desavindos. Como não vejo qualquer utilidade num bloco central, mas não me passa pela cabeça votar em qualquer um dos partidos de direita... acabo por reconhecer que, afinal, alguém está a escrever direito por linhas tortas, contribuindo para que pessoas com posturas tão diferentes, acabem por convergir nas suas opções, no momento de ir a votos. Pelo menos nas declarações... porque, no dia das eleições,  alguém ( quiçá o padre durante a missa dominical) lembrará o "perigo comunista"  aos habituais eleitores de direita  que ( com pequenas excepções) darão uma segunda oportunidade aos partidos da coligação.
Há coisas do Diabo!