segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

O avalista

Só hoje soube que Cavaco não pediu a fiscalização sucessiva do OE. Compreendo. Para Cavaco, o respeito pela  CRP  está subordinado aos mesmos princípios  de aplicação do Código da Estrada. Não se pode estacionar em segunda fila, mas a polícia fecha os olhos porque a madame que estacionou o jeep em segunda fila é familiar de ministro e só foi à farmácia  comprar a pílula para não engravidar.
Para Cavaco, a CRP só deve ser respeitada se não puser em causa os interesses dos amigos do BPN e outras trutas vigaristas que se têm locupletado com o dinheiro  roubado aos portugueses, por iniciativa da dupla Passos/ Portas.
O senhor de fato azul que se faz passar por PR limita-se, pois, a ser avalista de roubos por esticão, mediante a garantia que nenhum dos  entes queridos do BPN e similares - que lhe encheram os bolsos com dinheiro roubado aos portugueses- seja molestado.
O futuro esclarecerá se o sr Aníbal  (não) vai pedir o seu quinhão na repartição de lucros, como recompensa pelo comportamento cúmplice neste forró governativo que legalizou o roubo.