quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Coisas que nos deviam envergonhar


Assinala-se hoje o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência. Há dias, uma reportagem da TVI denunciava a forma como o governo destrata os atletas paralímpicos que tantas medalhas têm dado a Portugal.
Os problemas, infelizmente, não se quedam por aqui. Apesar de haver uma Lei que obriga a eliminar as barreiras arquitectónicas para os deficientes, muito pouco se tem feito para a aplicar. Ainda existem muitos serviços públicos sem acesso para deficientes e, a nível de equipamentos  urbanos ainda há um longo caminho a percorrer, como é o caso de algumas estações de metropolitano 



As árvores são bonitas mas, quando atrapalham a vida dos cidadãos tornam-se um estorvo que devia ser removido


 É cada vez mais vulgar encontrar lugares para deficientes mas já vi, muitas vezes, automobilistas estacionarem nesses lugares, denotando uma falta de civismo confrangedora


 Estacionar em frente a rampas, ou obstruindo os passeios, é outra prática ainda comum entre nós



O resultado traduz-se em histórias como esta.

3 comentários:

  1. É de bradar aos céus! :(

    Rosa dos Ventos

    ResponderEliminar
  2. Também vi essa reportagem, que tenho no meu mural de facebook.

    A cavaleira Sara é filha de uma colega minha.

    Quanto aos acessos para pessoas deficientes ou não existem ou são umas rampas quase a pique que (quase) nada resolvem...

    Assim anda o nosso país, desgraçadamente.

    Tudo de bom, amigo :)

    ResponderEliminar
  3. A minha irmã não é deficiente física.
    Enfrenta outras barreiras.
    Mais complicadas do que as físicas muitas vezes :(

    ResponderEliminar