sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Tão fofinhos!

Em Espanha, há tribunais que estão a  obrigar os pais a dar  uma pensão de alimentos a  filhos  com 30 anos,  com o argumento de que, em virtude da crise económica, não conseguem arranjar emprego.
Não discuto  se é legítimo exigir aos pais que alimentem filhos com muito boa idade para alombarem, nem que seja na estiva. Sei é que se um marmanjo de 30 anos, a quem eu tivesse pago a formação académica,  me viesse exigir uma pensão de alimentos o mandava bugiar. 
Mas isso sou eu, que não tenho filhos, mas em compensação tenho muito mau feitio.

8 comentários:

  1. Como também tenho mau feitio, o melhor é não dizer nada.

    ResponderEliminar
  2. Artigo 2009 do Código Civil.
    1. Estão vinculados à prestação de alimentos;...
    c) Os ascendentes;"
    Entre outros, lá como cá e suponho que em todos os países ditos civilizados:

    ResponderEliminar
  3. Tenho filhos a quem paguei a formação académica e sustentei até aos vinte e poucos anos, altura em que se tornaram independentes, financeiramente.
    Se, por um infeliz acaso, aqui entre nós, povo tuga, vigorasse uma lei dessas e um filho me viesse exigir pensão de alimentos, também o mandaria bugiar!
    Mas isto sou eu, que por sinal até nem tenho nada mau feitio!

    ResponderEliminar
  4. É uma situação complicada, mas no tempo da outra senhora dizia-se para casos destes: Vai trabalhar malandro!

    ResponderEliminar
  5. A nossa lei também o permite...mas podemos olhar para isto de outra forma, ou seja, por se tratar de família, a obrigação de sustentar um filho ou um pai incumbir ao pai ou ao filho, em vez do Estado. Assim por exemplo o filho de 20 anos ter de sustentar o pai de 40 anos que perdeu o emprego, ou também o ex-marido ter de sustentar a ex-mulher, o tio, o sobrinho, o avô o neto e o neto o avô...(artigo 2009º do Código Civil).

    ResponderEliminar
  6. E isto acontece muitas vezes porque existe amor/afecto, sem que se pense em recorrer a tribunal.

    ResponderEliminar