sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Querida, mudei de distribuidor!






A recusa da GALP e da REN em pagarem uma taxa de 0,85% sobre o valor dos seus activos regulados não é apenas uma ofensa aos contribuintes trabalhadores, obrigados pelo governo a pagar uma sobretaxa de 3,5% sobre os seus cada vez mais reduzidos salários. É também-  direi mesmo acima de tudo- uma hipocrisia.
Ambas as empresas publicam anualmente realtórios de responsabilidade social, onde afirmam o seu compromisso com a sociedade. Mas qual compromisso? Recusarem-se a pagar impostos que os seus trabalhadores ( ah, desculpem, colaboradores!) são obrigados a pagar?
Face a esta hipocrisia tomei uma decisão:
- A partir de hoje não absteço mais o automóvel na  GALP e, no início do mês, mudarei de distribuidor de gás. GALP, jamé! ( como não consumo gás de bilha (botija), não ficarei privado de receber a visita da simpática jovem da foto.
Quanto à REN, nada posso fazer. Apenas manifestar a minha revolta escrevendo cartas e emails em que lhes chamo aldrabões, por propagandearem uma responsabilidade social que não cumprem,  e apelar aos leitores que façam o mesmo. 

2 comentários:


  1. Por acaso já há muito que não abasteço na Galp...

    (p.s. - há anúncios felizes... e este foi sem dúvida um deles)

    ResponderEliminar
  2. Galp? O maior responsável pelo descontrolo dos preços nos combustíveis? Nem um euro lhes dou.
    Verei se consigo mudar de distribuidora. Acho a que mostra a foto, em tempos anúncio, uma delícia. Linda e com um bonito boné. Sem emblema.

    ResponderEliminar