sábado, 1 de novembro de 2014

A lenga lenga do costume

A TAP  está em greve- diz e escreve a comunicação social. Não é bem verdade.  Se a TAP estivesse em greve, os aviões paravam. 
Só uma parte dos trabalhadores - o pessoal de cabine- está em greve. A última que fizeram foi em  2000, pelo que presumo que devem ter muitas e boas razões para terem optado por esta forma de luta. 
De qualquer modo, como era expectável,  levantaram-se vozes contra os grevistas.Uma delas foi a do secretário de estado  dos transportes, Sérgio Monteiro. “ A greve agrava mais, separa mais  do que aproxima. Agrava a situação da empresa, torna a empresa notícia por maus motivos, afasta passageiros.” - disse
(Traduzindo:  A greve dos trabalhadores é uma chatice, porque assim temos de vender a TAP mais barata, baixa o valor  das comissões e isso não é nada bom para quem governa, que está aqui a defender os seus interesses de alguns grupos financeiros do país).
Devo lembrar que apenas uma parte dos

4 comentários:

  1. Também me parece que falta texto... Não me diga que também fez greve a partir do 5 parágrafo? :-))

    ResponderEliminar
  2. Ias tão bem lançado que, às tantas, avariou-se o teclado. Foi isso, Carlos?

    ResponderEliminar
  3. Peço desculpa a todos pelo post truncado. Não sei o que aconteceu mas, parafraseando a Gal Costa que pergunta numa canção " Onde está o dinheiro?", direi que o teclado comeu o texto e eu não o encontro. Sorry!

    ResponderEliminar