quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Os homofóbicos da S. Caetano



Lembro a algum leitor mais desmemoriado, que a alimária da foto se chama Hugo Soares, é líder da JSD e afirmou há tempos, na Universidade de Verão dos laranjinhas, que os pais e avós são um estorvo e uma despesa.
Chamo este tema à colação, porque Hugo Soares parece ter evoluído um bocadinho nos últimos tempos. Perante a indignação dos deputados laranja, na sequência da proposta apresentada pelo PS para a criação do Dia Nacional contra a Homofobia, o Hugo foi mais moderado do que lhe é habitual. Considerou que “todos os projectos que tenham como objectivo combater a discriminação são bem vistos por todas as bancadas”. À primeira leitura, até me pareceu uma resposta acertada, mas depois fui ler a notícia em jornal mais credível e verifiquei que o Hugo também disse que “ tem de se avaliar se tem de haver algum critério na criação de dias nacionais”. 
Ora aqui é que a porca torce o rabo! Se bem me lembro, foi o PSD que apresentou a proposta de criação do Dia do Cão! Se esse dia é mais importante, para o PSD, do que o Dia Internacional contra a Homofobia, parece-me legítimo concluir que na S. Caetano os animais são muito mais importantes  do que os homossexuais. 
Compreende-se que um partido liderado por um coelho queira defender os  direitos dos animais, mas considerá-los mais importantes do que os seres humanos parece-me manifestamente exagerado.
Esta confissão homofóbica do líder da JSD foi, aliás, apoiada por outro ex-lider dos laranja sub-35. Duarte Marques, o homem que não teve dúvidas em afirmar que o combate ao desemprego é uma  questão de fé, reagiu à proposta do PS com esta frase lapidar:
“Só um louco é que pode achar que este tema é uma prioridade. Quando se está a discutir o OE,  a prioridade ( de António Costa) é criar um dia contra a Homofobia?”
Não vale a pena perder tempo com a falta de seriedade desta resposta. Misturar alhos com bugalhos sempre foi próprio da JSD. Presumo mesmo que na Universidade de Verão haja uma disciplina  sobre essa temática, tal é a profusão de líderes da agremiação das laranjas que recorrem à técnica do discurso mixordeiro, para confundir a opinião pública.
O que importa agora salientar é a aversão do PSD a discutir, durante meia hora, a criação do Dia Nacional Contra a Homofobia, que coincidiria com o Dia Internacional Contra a Homofobia.
Só encontro duas explicações. Ou estes jotinhas têm medo ( e vergonha) de reavivar aventuras homossexuais vividas na adolescência, para não manchar a sua reputação, ou foram educados nesta Escola de Virtudes dos Macho Man.

5 comentários:

  1. A secção Juventude do PSD é um jardim zoológico !!

    O grave é que , dada a pouca educação cívica e a nenhuma memória política,o povo português ainda é capaz de colocar estas bestas em cargos de decisão e responsabilidade como fez com Passos, Cavaco e Durão!

    Amigo, boa noite

    ResponderEliminar
  2. Enfim, os cães ladram e a caravana passa.
    Espero que na próxima legislatura a questão da adopçao por casais do mesmo género fique resolvida de vez.

    ResponderEliminar
  3. Tinha acabado de ler um post que fazia referência a doninhas fedorentas.
    Porque é que me lembrei logo disso?

    ResponderEliminar
  4. O Esgoto, que nulidades existenciais como hugo santos ou duarte marques simbolizam (à semelhança de coelho e afins),dizem,de forma muito clara e objectiva,tudo acerca daquilo que nos vem acontecendo nos últimos anos.

    O País,foi,por muitos de nós,entregue a um bando de gente não recomendável para o que quer que seja que exija um mínimo de Educação Cívica e Formação Humana.

    Abraço.

    ResponderEliminar