sábado, 4 de outubro de 2014

A turma da Mónica



Andam há mais de 30 anos com comissões de inquérito, obstinados em provar que  Camarate não foi um acidente, mas para descobrirem indícios palpáveis de corrupção no caso dos submarinos, fogem como o diabo da cruz, não vá  aparecer o rasto do dinheiro.
Para abreviar, chamaram a deputadaMónica e pediram-lhe que escrevesse um novo episódio para a turma, baseado na sua experiência. Ela escreveu: "A rapidinha da Mónica" 

5 comentários:

  1. Carlosamigo

    Escreveu que se desunhou a Mónica para lamentar e ao que dizem parlamentar. Mas espremendo a escrevinhadela não sai sumo nenhum. Se calhar afundou-se como os submarinos...

    Mas o ónestíssimo Ricardo já afirmou que recebera uns tostões pelo negócio. Ai Jesus que este país também já bateu no fundo...

    Abç

    ResponderEliminar
  2. E como é que houve gente condenada na Alemanha pelo mesmo negócio?!
    Na Alemanha há corrupção e aqui não, será a resposta! :)

    Rosa dos Ventos

    ResponderEliminar
  3. Eu li tantos livros desta turma e outras BD da mesma família...agora deixaste-me nostálgica que nem me lembro de Camarate.

    Como foi mesmo?

    Como alguém dizia: -'mistério...'

    beijo e boa semana!

    ResponderEliminar
  4. Então se a Mónica diz que nem sequer há indícios de fuga é porque não há!!! É muito feio duvidar das pessoas ...

    ResponderEliminar