quarta-feira, 24 de setembro de 2014

A contra-análise

Quase apostava que se a PGR concluísse que PPC tinha recebido ilegalmente dinheiro  enquanto deputado ( como é óbvio isso nunca acontecerá de forma conclusiva), o PM remeteria o caso para a Federação Portuguesa de Ciclismo e pedia uma contra análise.

7 comentários:

  1. Vou para a cama com vontade de rir! :)

    Rosa dos Ventos

    ResponderEliminar
  2. Não percebo como alguém ainda consegue rir com a nossa triste e vergonhosa realidade. Deve haver por aí muita gente com crimes prescritos.

    http://www.publico.pt/politica/noticia/passos-coelho-assinou-com-o-seu-punho-a-declaracao-de-que-estava-em-exclusividade-1670762#/0

    ResponderEliminar
  3. Mais ainda: este nojento afirmou em tempos que nem tinha pedido o subsídio mensal vitalício. Ele não o pediu porque não tinha direito a ele, porque a lei 4/85, entretanto foi alterada e passou a ser exigido que os titulares de... tivessem 12 anos de serviço, em vez de 8. Por isso ele pediu o subsídio de reintegração. Mais tarde o infeliz Sócrates, em 2005, exigiu que além de 12 anos só o poderiam fazer quando tivessem 55 anos e não que qualquer fedelho de 30 e tal o fizesse. Por isso é que gostam tanto dele. Foi pena ele ter cumprido a Constituição e não ter feito uma lei com efeitos retroactivos, porque todos os safados continuam a fazê-lo, com excepção dele.

    ResponderEliminar
  4. Vamos aguardar pelas conclusões da PGR, Carlos.
    Depois poderemos comentar com mais argumentos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aguardar o quê, Pedro? Já toda agente viu o filme e, além disso, ele assinou com o próprio punho a sua declaração de exclusividade, como hoje revela "o Público"

      Eliminar