terça-feira, 1 de julho de 2014

Querem mesmo saber?

2 comentários:

  1. Sou obrigada a concordar!
    Não conheço essa dor, felizmente, mas este dramatismo desmedido acaba por ser discriminatório. Há tantos, tantos pais a perderem os filhos por esse mundo fora, e de formas tão mais...cruéis.

    ResponderEliminar
  2. Essas cretinices eu também não as compreendo. Quase se pode dizer que, no meio de tanto "espectáculo", não há espaço para o luto.

    ResponderEliminar