sexta-feira, 18 de julho de 2014

Bibó Porto (9): A jóia da Coroa


Hall de entrada

O Teatro Nacional de S. João (TNSJ) é, hoje em dia, um dos edifícios mais emblemáticos da cidade e,  seguramente, uma das mais belas  salas de espectáculos da Europa. 
 Situado no centro da cidade, na Praça da batalha, merece uma visita atenta.  Acompanhado  por um(a) guia especializado em teatro e arquitectura, poderá visitar todo o espaço ( incluindo camarins), conhecer a  história e perceber a razão de o edifício estar classificado  como  Monumento Nacional.
Conheci o “São João” como sala de cinema. Ainda adolescente, fiz-me  sócio do cine clube da Boavista e não perdia as sessões de fim da tarde de sábado. Foi lá também que vi alguns dos grandes filmes da minha vida como, por exemplo, “Cine Paraíso”. 
A  história do TNSJ remonta a 1794, ano em que foi mandado construir em homenagem ao  ainda príncipe  D. João (VI) , tendo recebido o nome de Teatro Real de S. João.
 Concebido por  um arquitecto  italiano  foi inaugurado em 1798 mas, em 1908, foi destruído por um incêndio. Reaberto em 1920, foi vítima da crise do teatro e , na década seguinte, passou a exibir apenas filmes, tendo passado a chamar-se apenas São João Cine.
No final do século passado -bastante degradado e ameaçado de ruína-  foi adquirido pelo Estado (1992) que investiu na sua recuperação e o transformou numa das principais salas de visitas da cidade.
Actualmente, é  por ali que passa uma boa parte da oferta cultural da cidade mas, mesmo que a intenção  do visitante não seja assistir a um espetáculo de teatro, dança, ou ópera, aconselho  vivamente uma visita guiada ao seu interior belíssimo e de uma grande riqueza. Garanto-lhe que vai ficar deslumbrado.
E para o  tentar convencer, aqui fica mais uma foto do interior.

E, já agora, também uma foto da fachada...



8 comentários:

  1. Embora já tenha estado três dias no Porto a fazer turismo só fiquei a conhecer esse teatro por fora!
    Em contrapartida fui a um espectáculo ao Coliseu!
    E "Bibó Porto!"

    ResponderEliminar
  2. Verdade, Carlos ! ... Uma autêntica Jóia da Coroa !!!
    Há vários anos que lá não entro, mas foram incontáveis as peças de teatro e então cinema, nem se fala !!!
    Nós, de tão habituados que estamos a passar por ele, quase já nem reparamos, mas que é digno de visita de todos que o não conhecem estou perfeitamente de acordo ! :))
    ... e,... claro : "Bibó Porto, carago" !!! ...
    .

    ResponderEliminar
  3. No mês passado vi a peça de Harold Pinter O Regresso a Casa com o maravilhoso João Perry; então, tive mais uma vez o prazer de apreciar essa autêntica Jóia da Coroa.

    Sempre que me encontro no Porto não perco nenhuma peça de teatro!!!

    "Bibó Porto, carago"

    ResponderEliminar
  4. Este teatro, quer pelas fotografias do interior e mesmo do exterior, faz-me lembrar a bela ópera de Viena. Da próxima vez que for ao Porto, de certeza que vou visitar esta maravilha, que inexplicavelmente não conheço.

    ResponderEliminar
  5. Bibó o Porto , cidade onde me sinto em casa .Nem sei os anos, que fui ao teatro S. João.
    Prometo lá voltar numa visita guiada.
    M.A.A.

    ResponderEliminar
  6. É lindo. Estive lá há pouco, a ver a "Ode Marítima", como Diogo Infante. Quando fui comprar os bilhetes chamou-me a atenção a tela que está atrás da bilheteira, com o logotipo do teatro e, ao invés da instituição que o tutela (Secretaria de Estado da Cultura), está "Secretário de Estado da Cultura". Um grande umbigo do minúsculo Xavier. Que abuso e que tristeza... MB

    ResponderEliminar