segunda-feira, 2 de junho de 2014

Vêm aí os Felipes!



Bem pode Portas apontar para o seu relógio e gritar que recuperámos a independência no dia 17 de Maio, mas  o seu parceiro de coligação não se cansa de o desmentir. Passos Coelho já lhe recomendara tino mas ontem, Marco António Costa, a toupeira de Gaia, fez questão de sublinhar uma vez mais que a troika só sairá daqui, na melhor das hipóteses, no dia 16 de Junho. Teceu, aliás, fortes críticas ao Tribunal Constitucional, por não ter esperado que a troika passasse o cheque, antes de se pronunciar sobre as inconstitucionalidades.
Paulo Portas ainda não percebeu que o PSD não quer que Portugal seja um país independente. Foi por isso que acabou com o feriado do 1º de Dezembro. 
Desde que percebeu que a Alemanha não está interessada em comprar  Portugal (  para Merkel é mais barato fazer do nosso país um resort de férias para a classe média  germânica)  Passos Coelho passou a sonhar com o dia em que os espanhóis voltem a mandar em Portugal.  Tudo se conjuga para que o seu sonho se transforme em realidade e este ano tem sido fértil em sinais de que isso possa acontecer em breve.
Depois de os adeptos dos  dois  principais clubes madrilenos terem invadido Lisboa para assistirem a um jogo de futebol, hoje foi a vez de Juan Carlos mandar um sinal de que a invasão está próxima.
Ao abdicar do trono cria condições para que  Espanha volte a ter um rei Felipe, o que é meio caminho andado para uma invasão.Até porque - é bom lembrar-  o rei que precedeu Felipe II  também se chamava Carlos ( Carlos V). Gostava de caçadas, como Juan Carlos, e  também abdicou do reino de Castela em favor de Felipe II, que tinha a mania das grandezas e resolveu invadir Portugal sem qualquer pretexto plausível.Apenas porque sim.
Creio  mesmo que muitos dos espanhóis que andam pelo país, disfarçados de turistas, são tropas ao serviço de Sua Majestade, que andam a apalpar terreno e estudar a melhor altura de concretizar a invasão. 
Passos Coelho  terá sido avisado dessa possibilidade e já começou a estudar, com o seu "inner cercle", qual a melhor data para prestar vassalagem e jurar fidelidade ao rei de Espanha.  Dias depois, um qualquer comentador dirá a Manuela Moura Guedes que Pedro Passos Coelho era um homem de rara visão, por ter acabado com o feriado do 1º de Dezembro, para não irritar o invasor, o que permitiu evitar a morte de milhares de portugueses que não puderam emigrar 

16 comentários:

  1. Agora que leio a tua crónica tudo começa a fazer sentido.

    Será que valerá a pena andarmos armados em padeiras ou deixamo-los ficar com a dívida?

    Bem visto, sim senhora. Nunca me tinha ocorrido.

    (teremos uma bela rainha, a Letizia, nada de comparações com a D. Manuela ou a esposa do P.Coelho-porque será que não me lembro do nome da senhora?)

    Beijinhos

    Vou aprender castelhano...

    ResponderEliminar
  2. Só uma Brites de Almeida pode salvar Portugal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não se esqueça que a Brites de Almeida era da minha terra.

      Eliminar

  3. Um post que me fez rir pela fina ironia e evidentes coincidências. Desconjuntados já temos. O que nos falta? Os conjurados, mas do que jurem por sua honra defender o país e não entregá-lo aos predadores...


    Beijinho

    ResponderEliminar
  4. ~ Vai ser um ótimo rei.
    ~ Foi educado por uma mãe exemplar.
    ~ Na minha opinião, é muito mais diplomático do que o pai.
    ~ Se as coisas correrem mal, voltarão a ser bem recebidos em terras lusas.

    ResponderEliminar
  5. Tudo bem, Carlos, só a parte da invasão pelo Filipe II é que a meu ver está um pouco mal contada, mas, para o caso, também não vem daí nenhum mal ao mundo, pois o "post" tem muita graça.

    ResponderEliminar
  6. Hoje, à tarde, pus este post no fb.... nesta zona, o número de estrangeiros a instalarem-se cresce diariamente... Mas, por aqui são mais franceses, irlandeses e ingleses. É mais invasão francesa...
    "Efeitos da crise? Esplanadas de Foz do Arelho com muitos casais de aposentados estrangeiros... O inglês é a língua mais ouvida... E as garrafas de vinho as mais vistas... Nem uma chávena de café, a não ser a minha que acabei de pedir..."

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As Esplanadas da Foz do Azelho sem garrafas de cerveja?
      Que tristeza!!!

      Eliminar
  7. Esta noite vi na TV que a maior parte dos espanhóis querem acabar com a monarquia, que não vale o dinheiro que custa ao povo.

    Uma boa altura para a Espanha se tornar um país republicano!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ematejoca- A manutenção do nosso palácio de Belém é muito mais cara do que o da Zarzuela. E qualquer português que se preze trocaria a múmia do nosso presidente pelo rei de Espanha.

      Eliminar
    2. Prefiro o pastor alemão à múmia portuguesa e ao assassíno de elefantes.

      Eliminar
    3. Por Alá, não compare um pastor alemão a estes animais. Foi o animal mais querido que tive na minha viva. Está enterrado no meu quintal e ainda hoje falo com ele.

      Eliminar
  8. No meio da ironia, há algo que anda a tirar do sério, Carlos - um Governo, ou alguém por ele, em guerra aberta com a Tribunal Constitucional.
    O TC é um Tribunal com dignidade.
    E tem que ser assim
    Não é um carimbo de um governo.
    Seja qual for esse governo

    ResponderEliminar
  9. Carlos este comentário está mucho gracioso. Não se esqueça também que o avô dele viveu exilado em Portugal e nunca foi rei porque o filho o traiu. E para ele ter legitimidade para ser empossado, por um generalíssimo, o pai teve de abdicar de qualquer jeito. Portanto continuam a existir muitas contas por ajustar. Não sei se vá já construir a minha jangada. É que quando formos uma província federada deles , ou da UE, eles passam a dispor de toda a nossa zona marítima, enquanto agora só discutem um bocadinho ao pé das Desertas e dão umas voltas às Canárias. Um pequeno tratado de Tordesilhas.
    Francico Clamote- A história não está só mal contada. Até o tratado, que referi, foi alterado enquanto eles cá estiveram.

    ResponderEliminar
  10. Nem sei que dizer. Será que este Senhor abotoado em arrogante e sempre imprevisto terá tido visões ????
    Nem quero ouvir mais nada. Se ele não está bem então que emigre mas não para Espanha que ainda fica muito perto de todos nós. Vá para a Crimeia ou para o Afeganistão

    ResponderEliminar
  11. «Creio mesmo que muitos dos espanhóis que andam pelo país, disfarçados de turistas, são tropas ao serviço de Sua Majestade, que andam a apalpar terreno e estudar a melhor altura de concretizar a invasão».

    Tem piada que eu também já tinha pensado nisso.

    ResponderEliminar