segunda-feira, 30 de junho de 2014

Try to remember... the coming September...




Por todo o país têm vindo a encerrar, a ritmo acelerado, salas de cinema  que faziam parte da história de muitas cidades. No último ano, em Lisboa, carpiram-se muitas lágrimas pelo encerramento do Londres e do King. 
Não deixa de ser curioso que as pessoas lamentem o desaparecimento de salas de cinema mas esqueçam que, em boa parte, também são culpadas pelo seu encerramento, porque optaram pelo confortável "home cinema", ou  - particularmente os mais jovens- por salas em centros comerciais impregnadas do cheiro gordoroso a pipocas.  
Tenho uma boa notícia a dar aos nostálgicos (entre os quais me inclu) das velhas salas de cinema. Vai reabrir o velho cinema Ideal, também conhecido por "Piolho" do Loreto.
Inaugurado em 1904, o Ideal  foi a primeira sala de cinema de Lisboa. Um sucesso estrondoso, segundo os relatos da época. Viria a encerrar nos anos 90, depois de ter sido baptizado  Cine Camões e Cine Paraíso e ter servido de albergue a filmes pornográficos,
Poucos terão alguma vez entrado naquela sala onde, no início do século XX, a grande atracção era o "cinematógrafo falado" numa altura em que o cinema ainda era mudo. Os sons eram produzidos por um grupo de pessoas colocadas atrás do ecran que iam emitindo sons e ruídos adequados ao filme. 
A maioria das pessoas da minha geração nunca terão entrado no Salão Ideal ( nem no Camões, ou Paraíso) mas, a partir de Setembro, terão oportunidade de visitar esta sala emblemática de Lisboa recuperada pela Casa da Imprensa, em parceria com a Midas Filmes.
A programação incidirá sobre o cinema português e cinema independente. E não haverá pipocas, o que é uma excelente notícia.


6 comentários:

  1. Desculpe-me se estou a meter água, mas, ou eu estou muito enganado, ou o célebre "Piolho" era o Salão Lisboa, no Martim Moniz.

    A menos que houvesse dois "Piolhos" em Lisboa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Ideal era conhecido como "Piolho do Loreto" porque fica na Rua do Loreto, Carlos.
      Desconhecia a existência de outro Piolho em Lisboa, mas conheço um no Porto, embora neste caso seja um café.

      Eliminar
  2. Para mim o "piolho" era o 2º balcão para onde ia sempre, por ser mais barato! :)

    Abraço

    ResponderEliminar
  3. O King fechou por causa da nova lei das rendas, não por falta de clientes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não podiam pagar a renda, porque não havia espectadores. Era frequentador assíduo e, muitas vezes a sessão não tinha sequer uma dezena de pessoas..

      Eliminar
    2. Embora preferisse as da tarde, estive muitas vezes em sessões repletas (em regra à noite).

      Eliminar