sábado, 21 de junho de 2014

O Naufrágio

Na hora da despedida da seleção para o Brasil, Cavaco  anunciou a boa nova aos jogadores:
“Vocês carregam os nossos sonhos”
Os jogadores interpretaram mal a mensagem. Pensavam que  Cavaco  se referia ao sonho que alguns milhões de portugueses acalentam de ver o governo corrido de S. Bento o mais rapidamente possível.  Ora atravessar o Atlântico com um fardo destes às costas, era peso demasiado sobre os ombros dos jogadores. 
Por isso, chegaram a Salvador sem forças e  foram vencidos pela  muito bem apetrechada armada alemã. 
O naufrágio ainda não se consumou. Se derrotarem os exércitos americano e ganês, ainda lhes restará um sopro de vida. Ilusão efémera, todavia. Se Portugal passar aos oitavos de final voltará a Salvador,  no dia 1 de Julho, para defrontar  a Bélgica ou a Rússia.  Ora Salvador não nos permite acalentar quaisquer esperanças. Foi também aqui que sucumbiu a Espanha, perante o exército da Laranja Mecânica.  Como muito bem explica Ferreira Fernandes,o problema foi termos aceitado jogar em Salvador.
A selecção não acalentou os nossos sonhos e lá vamos ter de aturar este governo mais  um ano. Ou talvez cinco, porque Porto Seguro conluiou-se com o inimigo e transformou-se num Cabo das Tormentas que ameaça destruir a nossa esperança.

Sem comentários:

Enviar um comentário